segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Monstro Multifacetado!



Tantas coisas aconteceram nas últimas semanas. Tantas coisas interessantes para serem contadas, descritas as minúcias. No entanto, algo mais forte e importante apresentou-se diante de mim e isso tomou todo meu ser.


Mais uma vez, uma parte de mim foi desvelada. Fiquei nu novamente. Após o meu despir, o mostro surgiu. Um monstro multifacetado. Suas faces erram horrendas. Com muita crueldade, ele fez muitos sofrerem. Mas tudo não passava de uma auto-afirmação, e um martírio para si próprio. O monstro sofria e eu, o guerreiro, também.


Suas faces tinham nomes, cada uma esboçava sentimentos e reações peculiares. Uma delas chamava-se “Orgulho”, outra “Egoísmo”, outra “Egocentrismo”, e assim por diante. No entanto havia a face central, era a pior delas, a mais feia e incógnita; apresentava-se em meio à interrogações e falta de amor. Essa face tão cruel chamava-se “Medo”. O “Medo” dominava o “Orgulho”, o “Egoísmo”, o “Egocentrismo” e todas as demais. O “Medo” era a fonte do sofrimento maior.


A princesa, e também guerreira, descobriu o monstro escondido no mais profundo vale e o trouxe à luz. Ela ainda agora trava uma ferrenha batalha com esta besta bravia. Mais quanto mais o tempo passa, mais a princesa consegue decapitar uma-a-uma as cabeças do monstro. Ela tem feito avanços fenomenais e não está só. Há um guerreiro junto a ela. Ele esta ajudando-a nesta terrível e colossal batalha. Uma batalha onde muito mais está envolvido, sendo o mais importante, suas próprias vidas.


O guerreiro é um lendário criador de monstro, bestas e feras. Ele sabe exatamente quais os pontos fortes e fracos de cada uma destas aberrações. Ele foi amaldiçoado com este “Dom”; o Dom de criar e combater feras selvagens.


Ele sofre todas as vezes que percebe o nascimento de mais uma fera. Seu lado obscuro é o responsável por alimentar o mal, contudo seu lado luminoso o leva a ser um guerreiro singular. Quando ao lado da princesa guerreira, seus poderes são potencializados e isso faz o combate ficar mais fácil para ambos. Mas uma vez que estão separados, a obscuridade domina e os monstros ganham força. Um momento de descuido gera lesões profundas e conseqüentes cicatrizes.


Ambos precisam estar sempre atentos. Um piscar de olhos é o suficiente para o “Medo” ganhar forças. Mas são guerreiros e em suas veias corre sangue real, nunca desistem, mesmo sofrendo em demasia muita das vezes.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...