sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Almoço, jardim, livros e natureza!


Adoro refugiar-me no jardim da Cada de Rui Barbosa após o almoço. Ali é um lugar tranquilo para se ler e escrever, ou apenas permanecer com a mente flutuante e o olhar distante, deixando o relógio ir de 3/4 para 1 inteiro de hora.

É fácil ver sabiás e bem-te-vis descendo ao chão para saciarem suas curiosidades, alimentarem-se ou simplesmente beberem água num dos pequeninos lagos artificiais, onde há, em maior quantidade, carpas brancas e alaranjadas. Vez ou outra um grupo de pardais vão de uma árvore à outra ou de um arbusto ao outro, numa mescla de bater de asas e sons, que só eles entende o significado. Só sendo um pardal para saber o que tal comportamento significa; contudo em minha ignorância deduzo tratar-se de uma "brincadeira entre conhecidos", uma "briga entre rivais" por
território ou por uma fêmea em particular. Todos os animais na natureza, e principalmente o ser humano, tem esta particularidade: Quando desafiados, adoram brigar por um "rabo-de-saia"! O que quer que seja, estas pequeninas aves fazem bastante barulho.

Ali permaneço por algumas páginas, sentando à sombra de uma árvore, seja no banco perto do antigo galinheiro, seja na escada em frente ao quiosque verde, que era utilizado nos dias quentes de verão para um banho refrescante ao ar livre. Imagino o quanto as crianças daquela casa, e até mesmo o Sr. Rui Barbosa, deveriam gostar de tal engenhoca, que para a época era fantástica.

Mais alguns instantes alí eu fico, respirando fundo e seguindo os signos perco-me em pensamentos. Quando retorno, trago de lá mais conhecimentos do passado, perfeitamente aplicáveis aqui, no agora.

2 comentários:

Anônimo disse...

olá....vou comentar mais esse....estou adorando descobrir um pouco mais deste amigo.....Como ja havia falado ,ler o que vc escreve é muito bom!!!!Vamos a tarefa imposta por mim mesma.
Reparou como aqui voce esta mais lento? Sem acelerador? Mais contemplativo? sem quilometragem pré definida....a vida é assim ora rapida,ora devagar quase parando.....nós é que decidimos que velocidade queremos...basta só vc refletir....
Já visitei esta casa muitsa vezes e em muitas acompanhada da Clarissa que,em uma rapidez enorme, escreveu muitos dos seus poemas ....ora rapidos,ora devagar...
gostei,vou continuar a dizer que você é o encantador das palavras....um beijo Julianna

Flávio Nunes. disse...

Olá Juliana,
Obrigado por mais este comentário e pelo carinho de sempre!..rs..
Sim, você está certa! Nesse texto estou mais tranquilo; pois escrevo num ambiente que inspira esta leveza! Quanto ao "basta só você refletir..."..rs.. Isso é um perigo comigo..rs..Acho que faço isso demasiadamente!
Fiquei muito feliz em saber que você já tenha visitado esta casa algumas vezes e que em muitas destas estava acompanhada da Clarissa..rs.. Legal saber que ela escreveu parte de seus poemas alí naquele posto! Quanto eu tiver a honra de ler alguns de seus poemas, tentarei captar um ou outro detalhe que me é familiar..rs..
Quanto ao "Encantador das Palavras"..rs.. Fico lisonjeado! Muitíssimo obrigado!
Abração minha amiga,
Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...