terça-feira, 28 de setembro de 2010

Em Boa Companhia!

Estou sentado no chão da cozinha, do rádio vem a música clássica e de Drummond vem a poesia! Acredito estar em ótima companhia, pois não são todos os dias que se está sozinho e na presença de Mozart, Strauss, Chopin e Drummond. Sou um privilegiado por estar só e tão bem acompanhado!

Nesta condição tão particularmente singular, tudo o que é, não é. Tudo o que penso que sou, não sou mais, agora. Após alargar minh'alma, impossível voltar ao tamanho original.

Agora sou mais tónicas, graves e agudos, sou mais e menos oitavas, sou mais poesia. Sou mais! E por que não mais, ja que isto me faz bem? Que grande dia terei.

7 comentários:

Thatica. disse...

AS MELHORES COMPANHIAS:

-DEUS
-LIVRO
-MUSICA
-CACHORRO

SOH FALTOU O CACHORRO... BJS

Priscilla Paiva disse...

Em boa não... em ótima companhia! =)

Flávio Nunes. disse...

Olá Thatica,
Sim, você tem razão, Deus, Livros, Música e Cachorro são as melhores companhias do mundo..rs..Mas na condição de veterinário, digo que também acho os outros animais bons companheiros..rs..
Obrigado pelo comentário!
Abração,
Flávio Nunes.


Olá Pricilla,
E não é que o dia foi maravilhoso...rs... Só poderia sê-lo, é claro que meus "amigos" ajudaram bastante!
Obrigado pelo comentário!
Abração,
Flávio Nunes.

Anônimo disse...

Uma vez estava sozinha passeando numa praia linda e paradisiaca,que justo naquele dia, não tinha ninguém que eu pudesse conversar ou jogar volei,ou até mesmo apreciar o lindo oceano pacifico aí pensei!!!!!???? e liguei pra minha mae reclamando que estava só e ela me disse que eu estava em boa companhia,que eu mesma era uma boa companhia pra mim mesma....logo quando cresci mais um pouco,ou seja,amadureci....vi que nós mesmos somos as melhores companhias e ,que só nos conhecendo neste momento tão epifanico,tão profundo....que aprendemos a nos conhecer...aí sim nos tornamos excelentes companhias,não śo pra nós mesmos ,mas para todos.....Também não posso deixar de concordar que ...ganhar lamabidas de cahorros adorados,escutar o relinchar de um puro sangue que tanto te ama....ouvir os passaros cantando livres voando numa tremenda orquestra....e tendo a mão livros de autores aclamados e afamados...cds com musicas que vc adora e um piano para tocar debussy....tendo como cenário uma casinha branca....na beira de um lago....Aposto que vcs estão me perguntando sobre DEUS.....mas como ELE é onipresente e está em toda parte...sei que mesmo não O mencionando Ele estará perto de mim...é só olhar para as coisas que ELE fez....agora que neste cenário falta um grande amor,ah....isso falta....seria o paraíso terrestre.......tudo estaria completo....
Agora meu amigo-poeta,sentado no chão,sozinho.....e ao mesmo tempo bem acompanhado de mitos...nossa que paradoxo!!!!.vc teve seu momento de epifania tão almejado por todos os poetas natos....é aquele momento que as mascaras que se usa no dia a dia caem...estamos nus....sem caras e bocas, sem convenções....sem regras,sem titulos....aí sim vazios ,despidos....estamos preparados para o auto-conhecimento....não somos nada, mas somos tudo....não pensamos em nada,mas nosso cerebro não para de trabalhar....Com este texto vc me lembrou um dramaturgo inglês de grande importância...William Shakespeare....."SER ou não SER, eis a questão.....parabéns,uma vez mais meu lindo poeta-amigo você me surpreendeu....beijos da amiga Clarissa

Anônimo disse...

Ótima escolha Flávio...
Drummond nos faz viajar com os pés no chão. Poder desfrutrar de raros momentos como esse,em que estamos "sós" mas em tão grande companhia.
Pequenos paradoxos da vida...

Se me permite, gostaria de deixar um trecho de Drummond que muitas vezes desfrutei e me fez sentir plena,em perfeita companhia;

"Não serei o poeta de um mundo caduco.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas...
Não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem vista na janela.
Não fugirei para ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes, a vida presente."

Continue publicando esses belos textos,estarei sempre acompanhando!!!

Bjs,
Thaísa Figueiredo

Flávio Nunes. disse...

Olá Clarissa,
Sua mãe tem razão, mas, permita-me dizer que ela está parcialmente certa! E você “quando cresceu e amadureceu” descobriu que nos tornamos “excelentes companhias, não só para nós mesmos, mas para todos”! Eis o “X” da questão! Somos seres coletivos, não conseguiríamos viver um só segundo se não fosse “pelo outro”! Inclusive a nossa “glorificação” (Caminho que todo ser humano deveria empreender, rumo ao Ágape), passa pelo outro!
Concordo contigo quanto à onipresença de Deus! Também acredito que Ele está em tudo aquilo que há. “Mesmo que eu falasse a língua dos Anjos e tivesse o dom de mover montanhas, SE NÃO TIVESSE AMOR, EU NADA SERIA”!
Sou quase um paradoxo em forma humana..rs.. e isso me leva a estes momentos de epifania! Acredito que não seria presunção de minha parte falar isso, já que faz parte de minha vida e manifesta-se em mim de forma tão natural!
Quanto ao fato do meu texto fazer-lhe lembrar de William Shakespeare..rs.. uauuu.. acho, não, tenho certeza, que não estou à altura! Mas ainda sim, agradeço a sua sincera e carinhosa manifestação de afeto!
Sobre lhe supreender..rs.. Acho que isso é coisa boa? O que acha?..rs..
Tenha uma ótima semana minha grande amiga!
Abração,
Flávio Nunes.

Flávio Nunes. disse...

Olá Thaísa,
Obrigado pelo seu comentário! Estou descobrindo Drummond e estou gostando bastante de tudo o que vem descortinando-se diante dos meus olhos!
Um obrigado especial pelo belo trecho de Drummond que postou em sua mensagem! Realmente é belíssimo!
Os textos continuarão chegando..rs.. Obrigado pelas visitas de sempre!
Tenha uma ótima semana!
Abração,
Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...