quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Amar até o fim!

Não desejo viver uma vida medíocre. Desejo sim, enquanto houver sangue correndo em minhas veias e ar passando por meus pulmões, GRITAR ao mundo: Estou vivo e vou ser feliz. Custe o que custar! Amarei até o fim e ei de morrer em meio a tanto Amor.

15 comentários:

Daniela Filipini disse...

Viver intensamente, é tudo o que eu quero, seja como for.

Flávio Nunes. disse...

Olá Daniela,
Compartilho com você desse pensamento: "Viver intensamente"! PS: Mas com "moderação"..rs..
Obrigado pelo comentário!
Abração,
Flávio Nunes.

Monica disse...

É o que busco intensamente td dia....Lindo post...AMEI!...beijos

Flávio Nunes. disse...

Olá Mônica,
Obrigado pelo comentário! E obrigado pela mensagem lá no "O Livreiro"!..rs..
Abração,
Flávio Nunes.

Daniela Filipini disse...

Gritar ao mundo a maravilha que é estar vivo. (:

Alice disse...

Amarei até o fim e ei de morrer em meio a tanto Amor.
Isso é profundo, se todos tivessem essa vontade de amar e se deixar ser amado, haveria menos tristezas na terra.
Lindo post

Alice Marli Moratelli.

Anônimo disse...

Muito lindo.
Também penso assim. Vida medócre não tem sentido.
Viver cada minuto da vida e principalmente com muito amor e algria. Que bom.
É um prazer estar aqui nesse espaço.
Forte abraço
Odila Garcia

Flávio Nunes. disse...

Olá Daniela,
Obrigado por mais este comentário! Acho que deveríamos GRITAR ao mundo que estamos vivos todos os dias, quando acordamos e nos levantamos da cama!..rs.. Isso faz bem para a saúde!..rs.. :)
Abração,
Flávio Nunes.


Olá Alice,
Tenho uma sede de Amar quase ininterrúpta! É um fato que sou humano e como tal sujeito às intempéries do caminho..rs.. Em alguns momentos falta-me a caridade, contudo coloco em prática uma "arma secreta": Respirar fundo e RECOMEÇAR sempre, logo e com alegria!..rs.. Eis algo que aprendi e que faz uma grande diferença na vida da gente!..rs..
Obrigado pelo comentário!
Abração,
Flávio Nunes.


Olá Odila,
Agradeço muito o seu comentário, e principalmente a sua atenção e o seu carinho! Fico feliz que esteja à vontade aqui neste espaço..rs.. As portas estarão sempre abertas! Veja quando quiser e puder..rs..
Abração,
Flávio Nunes.

Anônimo disse...

Bom dia,este é o primeiro texto que vou comentar seu....o que mais me chamou a atenção em um primeiro momento foi a foto que acompanha este pequeno ,mas profundo texto,lembrou-me de minha irmã Clarissa,ou melhor ,não posso ver muitas flores reunidas que penso logo nela....talvez porque ela nasceu na primavera,mas sem filosofar muito e pegando emprestado de minha prima "Primavera e Clarissa que mistura tão doce"....e eu continuo...mistura tão explosiva de cores e perfumes e barulhos de passaros,como minha amada irmã,colorida,perfumada e barulhenta...e, isto tudo nela mais sua inteligencia e alegria de viver é que a torna taõ encantadora...quanto ao texto ....quem não quer ser feliz para sempre?acredito profundamente que todo mundo quer ser feliz custando o que custar,mas eu gostaria de mudar um pouco este texto e,conhecendo o amigo,sei que você nunca atropelaria ninguém para ser feliz.....agora eu tambem não....quero ser feliz,mas sem custo,apenas com minha luta sincera e verdadeira...como você poeta!!!!!Agora amar...amamos sempre e em total profundidade que é dificl viver sem amar.....amo a cada momento que passo conhecer o desconhecido ...amo a minha namorada e é com ela que quero morrer nesse amor infinito,inabalavel e,depois de tanto amor morrer nesse amor no meio de tanto amor.
E como dizia a poeta.....


PRELÚDIOS-INTENSOS PARA OS DESMEMORIADOS DO AMOR.

de Hilda Hilst



I

Toma-me. A tua boca de linho sobre a minha boca

Austera. Toma-me AGORA, ANTES

Antes que a carnadura se desfaça em sangue, antes

Da morte, amor, da minha morte, toma-me

Crava a tua mão, respira meu sopro, deglute

Em cadência minha escura agonia.



Tempo do corpo este tempo, da fome

Do de dentro. Corpo se conhecendo, lento,

Um sol de diamante alimentando o ventre,

O leite da tua carne, a minha

Fugidia.

E sobre nós este tempo futuro urdindo

Urdindo a grande teia. Sobre nós a vida

A vida se derramando. Cíclica. Escorrendo.



Te descobres vivo sob um jogo novo.

Te ordenas. E eu deliquescida: amor, amor,

Antes do muro, antes da terra, devo

Devo gritar a minha palavra, uma encantada

Ilharga

Na cálida textura de um rochedo. Devo gritar

Digo para mim mesma. Mas ao teu lado me estendo

Imensa. De púrpura. De prata. De delicadeza.



II

Tateio. A fronte. O braço. O ombro.

O fundo sortilégio da omoplata.

Matéria-menina a tua fronte e eu

Madurez, ausência nos teus claros

Guardados.



Ai, ai de mim. Enquanto caminhas

Em lúcida altivez, eu já sou o passado.

Esta fronte que é minha, prodigiosa

De núpcias e caminho

É tão diversa da tua fronte descuidada.



Tateio. E a um só tempo vivo

E vou morrendo. Entre terra e água

Meu existir anfíbio. Passeia

Sobre mim, amor, e colhe o que me resta:

Noturno girassol. Rama secreta.

(...)
Perdoe-me se não consegui atingir o que eu queria dizer,mas foi de coração e, como voce bem o sabe ...não sou poeta.....um abraço do Miguel (miga)

Thatica. disse...

Nossa que lindas rosas.. maravilhoso o que escreveu! parabéns pelos sentimentos, nesse mundo em que pessoas são mediocres, dificilmente conseguimos encontrar um cara como vc que sabe demonstrar sentimentos..

Já dizia aquela frase: Homem de verdade não conquista várias mulheres, conquista a mesma todos os dias.

Parabéns pelo sentimento que Deus possa abençoar essa união cada vez mais!

boa semana!

Anônimo disse...

Lindo texto Flávio...
Falar de amor de um jeito tão singular,sempre nos surpreendendo!!!

Eu acho amar a coisa mais eterna que existe... Não há nada mais moderno,mais transgressor,mais ousado - e mais antigo - que isso.
Num tempo onde as pessoas mal têm tempo, amar virou coisa de gente corajosa. Porque realmente temos que ser corajosos para seguir o que há de mais criativo: o coração.
Em uma época em que os desejos duram o tempo de uma estação, acho o AMOR o exercício mais radical que podemos fazer. =]

Parafraseando Rubem Alves,a paixão só se contenta em ser eterna!!

Tenha um ótimo dia!!
Bjs da sempre amiga,
Thaísa Figueiredo

Flávio Nunes. disse...

Olá Miga,

Primeiramente peço-lhe desculpas em responder seu comentário tão tardiamente! Mas esta semana foi uma correria “louca”!..rs..
Fiquei muito feliz em abrir minha caixa de e-mail e ver que lá estava este seu comentário!..rs.. Obrigado pela atenção e carinho ao responder e encaminhar o poema!
Sobre a foto lhe fazer lembrar Clarissa..rs.. Este é o tipo de sensibilidade e de amor fraternal que me comove!..rs.. “Primavera e Clarissa que mistura tão doce” é uma frase sensacional, ainda mais seguida de “mistura tão explosiva de cores e perfumes e barulhos de pássaros [...] tudo isso misturado à sua inteligência e alegria de viver”..rs.. Fantástico!
Como já havia lhe dito no “O Livreiro”, realmente sou capaz de tudo para ser feliz, menos levar vantagem sobre outras pessoas! Se para minha felicidade depender a desgraça alheia, prefiro ser condenado à amargura! Ser feliz às custas de uma “luta sincera e verdadeira” é sempre gratificante.
Ame o máximo que puder, verás, se já não o vês, que o mundo se torna sempre uma perfeita primavera!
Tenha um ótimo fim de semana meu amigo!
Abração,
Flávio Nunes.

OS: Se que escreveu de coração..rs.. mas quanto ao fato de você não ser poeta, tenho lá minhas dúvidas..rs..

Flávio Nunes. disse...

Olá Thatica,
Desculpa a demora ao responder o seu comentário!..rs.. Fico sempre muito feliz em saber que vens até meu Blog e deixas um comentário!
Obrigado pelas palavras de carinho e pelo “cara como eu que sabe demonstrar sentimentos”..rs.. A única coisa eu faço é tentar chegar ao Ágape... e é claro, tento conquistar a minha amada todos os dias! Ela é exigente..rs.. tenho tido trabalho!..rs.. Mas a causa (E a consequencia), quando se está no amor, é sempre boa..rs..
Tenha um ótimo final de semana!
Abração do amigo,
Flávio Nunes.

Flávio Nunes. disse...

Olá Thaísa,
Primeiramente, desculpa a demora em responder seu comentário!
Obrigado pelo carinho de sempre e por suas palavras tão recheadas de sentimentos! Concordo contigo no quesito “Amar é a coisa mais eterna que existe”!
Aproveito para agradecer, mais uma vez, suas palavras: “Num tempo onde as pessoas mal têm tempo, amar virou coisa de gente corajosa. Porque realmente temos que ser corajosos para seguir o que há de mais criativo: O coração”! O que dizer diante disso? Não me ocorre nada..rs..
Tenha um ótimo fim de semana!
Abração,
Flávio Nunes.

Flávio Nunes. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...