domingo, 17 de outubro de 2010

Medicina Veterinária + Emoção!


- "Você sabe quanto é uma legua de beiço"? Pergunta o velho em meio às gargalhadas.

- "É exatamente seis quilómetros"! Mais gargalhadas.

Fico ali sentado diante dele, do outro lado da mesa, tentando retomar o fio condutor do atendimento. Afinal ele havia levado sua cadelinha vira-latas para fazer uma consulta pois estava se coçando muito. Sim, ela estava com pulga, contudo o que ele realmente desejava era um pouco de atenção.

Esta cena não é incomum. É bem verdade que muitos idosos possuem animais de estimação e além da companhia que estes proporcionam, servem de pretexto para irem ao encontro do outro, dos outros humanos, que muitas vezes não lhes dão a devida atenção. Pela solidão que portam, muitas vezes, canalizam para os animais a atenção que filhos, netos e amigos não lhes dão.

Após contar que estava de mudança para outra casa, que o filho ficaria para trás por livre vontade e que seu destino estaria ligado diretamente aos cuidados da pequenina S.R.D. (Sem Raça Definida) preta, pôs-se a falar sobre sua familia. Não demorou muito e algo inusitado ocorreu: Ele lembrou-se de sua finada esposa e começou a chorar!

Em meio às lágrimas e aos soluções. Ver um senhor de 82 anos de idade chorando ao recordar de sua saudosa esposa mexe com o coração de qualquer um. Comigo não foi diferente! Não pude deixar de analisar aquela cena e não pude deixar de comover-me com ele!

Em suas lágrimas estavam as lembranças da esposa que esteve ao seu lado durante 52 anos, mas que infelizmente, após dois anos de "sofrimento", num tratamento domiciliar que "parecia não terminar nunca", ela se foi no último Fevereiro. Dava para sentir quase seus pensamentos falarem alto da tristeza e da solidão que portava. Não passaram-se mais que trinta segundos, o tempo suficiente para recordar uma vida a dois. O tempo exato entre a lembrança da amada, a angustia da solidão e a lágrima que escorre pela face.

Queridos amigos, ser veterinário é também ter o "coração mole", contudo firme, para consolar o sofrimento dos que, por qualquer motivo, deixam ver o que há de mais sagrado guardado no recondido do seu ser.

2 comentários:

Thatica. disse...

E o que me emociona é ver um profissional tão dedicado..que ama o que faz.. que ama sua vida, sua noiva, seu blog e tudo o que faz. Parabéns.. vc planta suas sementes em um terreno bom e o resultado.. só podem ser frutos maravilhosos!
Vc é diferente e faz diferença nesse mundo aonde há excassez de pessoas dedicadas, aonde cada um procura seus interesses e prazeres curtos.
Bjs

Flávio Nunes. disse...

Olá Thatica,
Obrigado por mais este comentário!
Tenho me esforçado bastante para cuidar bem do meu jardim..rs.. Algumas borboletas tem aparecido por aqui às vezes..rs..
Agradeço especialmente pelos seus elogios, que para mim é sempre fonte de muita alegria e me faz exercitar a humildade..rs..
Sim, você está certa... eu amo minha vida, minha noiva, meu Blog e tudo o que faço..rs.. Não consigo ser diferente!
Quanto fato d'eu ser "diferente", isso me vem com 50% de alegria e 50% de angústia! Vou explicar: Os 50% de alegria vem por saber consigo transmitir valores positivos através das palavras e da minha vida..rs.. É bom perceber isso! Vejo que minha "batalha" não está sendo em vão..rs.. Quanto aos 50% de angústia; meu coração aperta no peito em ver que amar a vida, a noiva,... e tudo o que faço, plantar sementes em terreno bom, ser dedicado, não procurar meu próprios interesses e prazeres curtos,... é "ser diferente", quando na realidade, ao menos para mim, deveria ser o normal!..rs..
Tenha uma ótima semana minha amiga,
Abração,
Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...