domingo, 7 de novembro de 2010

Os Sete Pecados Capitais!


A palavra pecado é usada para caracterizar qualquer maneira de desobediência a Deus, que pode ser perdoável não necessitando ser confessado, caso a pessoa se arrependa ou também um pecado capital, que é aquele que precisa ser confessado, a pessoa se arrepender de tê-lo cometido e, na maioria das vezes de penitência para que a alma possa ser purificada.

Os pecados capitais são caracterizados como vícios de conduta praticados pelos homens. Tendo isso por base, os pecados capitais mais praticados foram divididos e enumerados pelo Papa Gregório Magno, no século VI e definitivamente firmados no século XIII pelo teólogo São Tomás de Aquino. Veja então quais são os Sete Pecados Capitais e seus significados:

A avareza é o primeiro deles, se caracteriza pelo apego excessivo e sem controle pelos bens materiais e, principalmente o dinheiro, deixando até Deus em segundo plano.

A gula também é um dos sete pecados capitais e, se caracteriza pela busca constante e incontrolável por bebida e comida. Há quem interprete a gula também como o excesso em comprar, usar, possuir e muitos outros exageros.

A inveja é outro pecado que prejudica tanto quem o sente, como também quem é o alvo. Se caracteriza pelo desejo excessivo por status, posse, habilidades e qualquer outra coisa que outra pessoa tem ou consegue. O conhecido invevejoso ou "olho gordo", ignora tudo aquilo que é ou possui para cobiçar o que é do outro.

A ira também é outro pecado capital e também bastante praticado em nossa sociedade de hoje. Se caracteriza pelo intenso e descontrolado sentimento de ódio, raiva, rancor que pode ou não trazer um sentimento de vingança.

A luxúria é o desejo e o apego descontrolado por prazeres carnais. Entre eles temos a entrega sem controle ao sexo, apenas em busca do prazer.

A preguiça também é algo bastante presente em nosso dia a dia, que se caracteriza pela falta de capricho, desleixo, lentidão e recusa de praticar alguma atividade. Aqui inclui-se também a aversão ao trabalho.

E por fim, a soberba, que se caracteriza pela falta de humildade e que pode ser entendida também como arrogância.

Nós, como somos seres humanos e, por isso providos de falhas, cometemos rotineiramente esses pecados, sem ao menos perceber. O que devemos fazer é verificar se essas falhas não estão prejudicando a nós e ao próximo.


Fonte: http://www.guiadicasgratis.com/o-significado-dos-sete-pecados-capitais/


4 comentários:

Thatica. disse...

Muitas vezes não entedemos o que são os pecados capitais, mas em apenas três palavras o seu post conseguiu explicar o que é.

São: "vícios de conduta" que atrapalham nosso relacionamento com o Pai.

Beijos e boa semana!
Tá perdoado por não ter passado em meu blog!

Anônimo disse...

Viva os Sete Pecados Capitais

Há um raciocínio que me serve de base moral pessoal, que estabelece que a diferença entre o que é pecado e o que é virtude é apenas uma questão de intensidade. Tal raciocínio ficaria melhor explicado através daquele ditado popular que afirma que a diferença entre o remédio e o veneno é a dose. Allan Kardec também dizia que o que prejudica é o abuso, e não o uso.

Adaptando esta forma de pensar para os sete pecados capitais: Em sua essência não seriam uma lista perfeita do que é humano? Vaidade; Inveja; Ira; Preguiça; Avareza; Gula; Luxúria; Somos essencialmente todas essas características juntas, em cada um distribuídas em maior ou menor dose. E se “pegarmos” todos esse supostos pecados e os transformarmos em… digamos… dicas para uma boa vida?

Vaidade
Cuide de sua aparência, seja caprichoso com sua higiene. Cuide de sua reputação.

Inveja
Observe os outros a sua volta e conheça os caminhos que você pode trilhar em sua vida. Faça do sucesso alheio sua motivação para o seu sucesso.

Ira
Não seja bobão e servil. Defenda sua posição no mundo e seus pontos de vista. Brigue por seus ideais.

Preguiça
Poupe seu corpo de esforços exaustivos e sem propósito. Use sua inteligência para otimizar os processos de sua vida e de seu trabalho.

Avareza
Poupe parte do que ganha. Cuide de suas coisas. Seja zeloso com seus pertences. Não queira se apossar de ninguém.

Gula
Usufrua da boa comida. Aprecie intensamente a boa gastronomia e dê-se a oportunidade de aprender a preparar alguns pratos.

Luxúria
Ame as pessoas abertamente. Usufrua do prazer sensual em toda a extensão que tiver ao seu alcance e dentro de sua pré-disposição. Não faça o que não quer, mas não deixe de fazer o que quer.

E você, o que acha?

Ronaud Pereira(site do autor)querido amigo,há algum tempo li e achei interessante.....julianna

Flávio Nunes. disse...

Olá Thatica,
Obrigado pelo comentário e pela atenção de sempre!
Estou começando a estudar os Sete Pecados Capitais para futuras postagens! Já escrevi sobre a inveja, contudo gostaria de escrever sete textos que se complementem..rs..
Mais uma vez obrigado! Tenha uma ótima semana!
Abração,
Flávio Nunes.

Flávio Nunes. disse...

Olá Julianna,

Muito bom o texto do Ronaud Pereira! Esta é, verdadeiramente uma "nova" maneira de pensar os sete pecados capitais! Tudo é uma questão de ponto de vista, de mudança de ângulo e enfoque!

Gostaria de comentar apenas dois pontos da sua resposta. A primeira delas é sobre o comentário de Allan Kardec, que diz: "O que prejudica é o abuso, e não o uso". Acredito que deve-se tomar muito cuidado com este tipo de raciocínio. Ele é complementar ao que o autor escreve sobre a Luxúria: "Usufrua do prazer sensual em toda a extensão que tiver ao seu alcance e dentro de sua pré-disposição. Não faça o que não quer, mas não deixe de fazer o que quer"!

Estes dois pontos, se mal entendidos, podem surtir efeitos nocivos ao bem-estar pessoal, e não o seu inverso!

O primeiro quanto mal interpretado pode gerar um pensamento do tipo: "Eu posso usar droga, mas só um pouquinho, pois o que não posso é abusar"! Isso associado ao que "mal" entende-se por Karma, pode virar uma bola de neve, pois "já que eu posso arrumar isso depois (em outra vida) agora não tem problema 'abusar' um pouco"!

O segundo ponto também é delicado pois se eu fosse usufruir dos prazeres com toda intensidade que tenho e não deixasse de fazer o que eu realmente quero...hummmmm... a coisa não ia dar certo!..rs.. Talvez seja por isso que os "heróis" que o Cazuza fala em uma de suas músicas, morreram todos de overdose!

Acho que me estendi demais..rs.. Até a próxima minha amiga!

Tenha uma ótima semana!

Abração,

Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...