terça-feira, 21 de dezembro de 2010

(Des)Controle Financeiro!



- Quanto você ganha? Perguntou o amigo após mais um gole de Whisky Lacroix 12 anos.

- Ganho o suficiente para realizar meus sonhos! Respondeu o outro que só tomava água gaseificada.

- Está com vergonha de falar o seu salário? Sou seu melhor amigo! Insistiu o primeiro que agora já estava demonstrando sinal de alteração na voz. “Maldita hora que resolvemos vir a este Pub comemorar o seu aumento. Entretanto esta pode ser uma boa oportunidade para conversarmos sobre valores! Mesmo que ele não se lembre de nada amanhã”, pensou o segundo.

- Já disse, ganho o suficiente para realizar meus sonhos. Entretanto, já que você insiste tanto, digo também que meu salário é suficiente para manter a minha felicidade e a de minha família!

- Você é um homem de sorte! Bem casado e com filhos extraordinários! Com uma esposa como a sua e filhos como os seus, não tem como ser infeliz! Seguiu-se uma risada, mais um gole de Whisky e uma pergunta: Você tem vergonha de falar o quanto ganha?

- Não tenho vergonha, só acho que nossa amizade não é medida pelo salário que cada um ganha e pela conta bancária que cada um possui! Considero-o um irmão e acho que este assunto não nos acrescentará em nada!

- Pois bem, já que você falou que somos irmãos vou te provar que comigo não tem frescurites. Eu, até chegar hoje cedo na empresa, ganhava mais ou menos Quatro mil quinhentos e "alguma coisa" e oito centavos. Agora a noite, meu salário é Seis mil novecentos e quarenta e três e dezesseis centavos. Dobrei os centavos! Seguiu uma profunda risada.

Enquanto o outro ficava se gabando de um aumento salarial polpudo, o segundo seguiu com seu “plano” de verificação de valores.

- Agora você poderá aproveitar melhor as férias! Planejar melhor suas contas e quem sabe arrumar uma mulher bonita e honesta para formar uma família!

- Não quero formar uma família! Vivo muito bem sozinho! E as mulheres são todas iguais, só namoram ou se casam por interesse no nosso dinheiro! Você é o único homem que eu conheço que não caiu nas garras de uma pilantra! Eu nunca tive esta sorte!

- Talvez seja por não ter procurado num lugar adequado!

- Fala sério, onde mais eu vou encontrar mulheres gostosas e dispostas a tudo que eu quero? Só nas boates e bares. Se eu quisesse uma mulher certinha eu procuraria num convento. Além do mais não gosto de mulheres certinhas demais, gosto das mais loucas. E antes de casar, se um dia eu casar, tenho que liquidar todas as minhas dívidas!

- Dívidas? Você mora sozinho, antes do aumento já tinha um ótimo salário e ainda possui dívidas? O que você anda comprando?

- Coisas que me trazem felicidade e divertimento! Deu mais uma risada.

- E o que te traz “felicidade”?

- Ora você já sabe; meu apartamento, meu carro, meus móveis, minhas viagens para Europa, minhas saídas nos finais de semana com as gatinhas, freqüentar bons restaurantes,... esse tipo de coisa! Por mais que eu tente, nunca consigo terminar o mês com tudo em dia! As coisas estão muito caras hoje em dia. Imagina que no fim de semana passada,  saí com a Clara...

- Clara da contabilidade?

- Isso mesmo!

- Mas ela é casada?

- É só o marido dela não ficar sabendo! Se você não contar eu não conto! Mais uma risada. Mas continuando: Saí com a Clara, e juntando a conta do restaurante e da noitada, gastei só com ela uns Quinhentos reais, talvez mais, não me lembro bem! Se eu saio com mais de uma no fim de semana, vou a falência! Por isso é que me controlo ao máximo; mas sempre termino o mês no vermelho! Com a Clara não foi diferente; tenhoque me controlar, se não aquela danada me tira o couro vivo! Risadas.

- Querido amigo, acho que você deveria rever os seus valores! Talvez você esteja valorizando coisas erradas em sua vida! Tenho um bom salário, não vou negar, mas ainda assim raríssimas vezes terminei o mês no vermelho! Olha que sou casado e tenho dois filhos!

- Eu sabia que você tinha um salário e tanto! Deve ser superior a Dez mil por mês, só com um salário desses para sustentar uma casa, mulher e filhos! Sem contar nas viagens de fim de ano que fazem!

- Dez mil? Quem me dera! É bem menos que isso.

- Impossível! Você só pode estar tirando uma com a minha cara.

- Como já lhe disse, ganho o suficiente! Nem mais, nem menos! O excedente é dividido em três partes: 1ª) A parte do “sonho”; 2ª) A parte do “Futuro das Crianças” e 3ª)  A parte do “Pobres”!

- Você só pode estar brincando! Ainda sobra dinheiro? E você divide em três partes?

- Sim, isso mesmo! Era realmente verdade.

- Sobre os sonhos e as crianças eu entendo, mas porque dar dinheiro aos pobres?

- Quem disse que dou dinheiro aos pobres?

- Você acabou de dizer!

- Nada disso, você entendeu errado! Eu disse que o restante era divido, mas não disse que dava em espécie!

- E como você faz?

- Com relaçao aos pobres eu ajudo uma instituição carente! O meu dinheiro vai para um bebê órfão. A insituição me dá passe livre para ir e vir quando eu quiser e puder. O trabalho é verdadeiro e não há desvio de verbas, eu mesmo verifiquei a idoneidade da instituição! Até as crianças contribuem com parte da mesada!
O amigo beberrão estava ficando com um nó na garganta! Conhecia o outro a tanto tempo e não sabia de nada daquilo.

- Outra maneira é tomar água gaseificada com os amigos!

- Mas como tomar água gaseificada te ajuda?

- De uma forma muito simples; a água custa cerca de Cinco reais aqui neste bar de luxo e a sua dose de Whisky importado, custa cerca de Cinqüenta reais. Bom, faça as contas comigo, sei que você é capaz, eu pago 10% do seu valor! Hoje por exemplo ficarei na segunda garrafa de água e você já está indo para a quarta dose de Whisky, dessa maneira eu estou pagando apenas 5% do valor que você está “dando” para o dono do Pub!

Ele retirou o copo de Whisky da boca e colocou-o imediatamente sobre o balcão. Parecia que de uma hora para outra a bebida havia tornado-se extremamente amarga e intragável.

- Eu nunca havia pensado dessa maneira! Sempre achei que o dinheiro trabalhava para mim, pois sempre vem mais e mais, mês após mês! Pago as contas, saio do vermelho, gasto, entro no vermelho novamente e assim vou vivendo! Sempre considerei isso normal!

- Pode ser tudo, menos normal! Talvez fosse a hora de você rever suas finanças meu amigo. Graças a Deus sua dificuldade é fácil de tratar!

- Fiquei tonto de uma hora para outra e estou um pouco enjoado! Vamos pagar a conta e ir embora, preciso descansar e pensar numas coisas!

- Tudo bem! Mas quem dirige sou eu! Não quero que você arranhe a pintura do seu carro novo! Disse o amigo brincando, mas com firmeza.

4 comentários:

Carla Vila Verde disse...

Seu texto é muito bom! A história me prendeu e deixou gostinho de quero mais = )

Agora conta, quanto é que o amigo da água com gás ganha? Fiquei numa curiosodade sem fim!

Beijos

www.diadesaltoalto.com

Flávio Nunes. disse...

Olá Carla,
Obrigado pelo comentário! Fico feliz em saber que a história lhe prendeu e a deixou com gostinho de quero mais..rs.. É sinal que atingiu um dos objetivos dela!..rs..
Quato ao salario do amigo que só toma água com gás...hummmmm... só tenho uma coisa para declarar: O salario dele é mais que o suficiente para sua família, menos que os outros acham e traz consigo o poder de realizar sonhos! Nem mais, nem menos..rs.. Ainda curiosa?!?!
Tenha uma ótima tarde!
Abração,
Flávio Nunes.
PS: Fui no seu Blog, tem coisas bem legais por lá... Parabéns!!!!

Mariana Albuquerque disse...

He, o engraçado é o tanto de gente assim que conheço. Muito bom o texto!

Flávio Nunes. disse...

Olá Mariana,
Obrigado pela visita e pelo comentário!
Pois é, também conheço pessoas assim, mas nenhuma tão arrogante quanto o amigo "descontrolado" da história..rs..
Abração e passe por aqui sempre que puder e quiser!
Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...