terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Resgate de Fauna Silvestre!

Hoje salvei uma vida muito especial! Deus queira que ela sobreviva às intempéries do ambiente inóspito donde veio parar. Tão pequena e tão frágil, perdida na floresta de pedras.

Hoje resgatei do centro da cidade do Rio de Janeiro, uma pequenina rã! Ela estava especificamente, na calçada entre a Av. Rio Branco e a Rua do Ouvidor. Estava imóvel, entre as pedras da calçada, quase imperceptível. Estava completamente entregue ao destino.

A vi e minha primeira reação foi pegá-la! Todos pararam para olhar aquela cena atípica; um homem pegando um anfíbio com pouco mais de cinco centímetros na mão, numa das Avenidas mais movimentadas da cidade! Fiquei sob olhares curiosos e comentários do tipo: "Olha, ele esta pegando com a mão", "Que nojento", "O que será que ele fará com ela?", etc. Tantas pessoas por alí passavam e ninguém resgatou a pobrezinha! Os homens perdidos dentro dos seus ternos e gravatas só olhavam para o alto. Algumas mulheres percebiam, mas aquele ser era tão "nojento" para elas, que tratavam de sair logo de sua presença!

Eu estava com minha noiva (Ela também achava aquele ser "nojento", mas ainda assim me ajudou)! Passei as coordenadas para ela e procuramos um lugar próximo, que pudesse receber aquele pequeno ser vivo. Uma vez estabelecido o lugar (Na foto), fomos caminhando enquanto eu a avaliava. Aparentemente não havia sinal de lesão cutânea, nem sinal de fratura; contudo estava muito suja e desidratada (Certamente desnutrida também)!

Chegamos ao lugar escolhido e alí fiz algumas fotos, verifiquei se haveria comida para ela e algum risco para sua saúde; re-avaliei e abri minha mão próximo a água. Ela pulou, mas não muito alto! Suas forças estavam muito baixas! Já na água percebi que ela demorou um pouco para sair nadando e procurar abrigo! A ajudei pela última vez e numa fração de segundo ela se escondeu num lugar seguro!

Meu coração encheu-se de alegria ao vê-la na água! Soube imediatamente que ela, agora, terá chances maiores de sobrevivencia. Entretanto ficou uma questão no ar: Como uma rãzinha foi parar na calçada de uma das Avenidas mais movimentadas do centro da cidade do Rio de Janeiro? Levantei várias possíbilidades e duas me parecem mais plausíveis: 1) Alguma criança a abandonou por pressão dos pais; ou 2) Ela veio pela rede de esgoto! Mas estes animais são muito sensiveis para suportar uma rede de esgoto tão suja e contaminada. Mesmo que ela tivesse vindo pelo esgoto, como teria conseguido subir até a superfície? Se fosse uma criança (ou um adulto, quem sabe), porque abandonar este animal no centro da cidade? Não existe uma área verde adequada para este animal por perto e o jardim/praça/parque mais próximo fica a algumas quadras de onde eu a encontrei! Certamente foi muito sorte ela ter sobrevivido! Não descarto a possibilidade dela ter vindo com as águas da chuva, mas de onde veio? A questão é: Se eu encontrei um exemplar, pode ser que apareçam outros!

Queridos amigos, compartilho com vocês esta pequena experiência do meu dia! Não é algo tão extraordinário assim, contudo foi mais uma vida sendo salva! Bastou eu passar no momento certo e na hora certa! Estou em paz por ter feito este resgate, contudo preocupado com outros tantos animais que por ventura estejam precisando de ajuda e/ou morrendo pelas calçadas da cidade!

O que/como fazer para reverter esta situação? Quem me dará ouvidos, caso eu apresente um projeto para resgate de anfíbios em ambiente urbano? Talvez o caminho seja verificar inicialmente, nas áreas verdes do centro da cidade, a presença destes animais e levantar quantitativamente a população existente! Até onde sei, nunca foi feito um trabalho deste tipo por aqui!

PS: A ciência, e as grandes mudanças, começam com um "?"!..rs.. Alguém se interessa? Tô dentro..rs..

7 comentários:

Malu disse...

Tudo começa com pequenos grandes gestos ...

:)

Anônimo disse...

Olá meu amigo!!

Isso que eu chamo de cumprir a 'boa ação' do dia...rs!!
Parabéns por salvar esta pequena vida,de alguma forma você interferiu positivamente no destino desta rã. =)

Bom,minha opinião para esse episódio é um pouco reflexiva,nós humanos - cada vez mais alienados com o progresso dos meios urbanos - estamos de alguma forma tirando o habitat desses pequenos seres e, contribuindo assim para uma provável extinção,como ocorre com muitas espécies na Amazônia.

Coincidentemente com este tópico,eu estava lendo uma matéria onde dizia que todo dia, no mundo inteiro, desaparecem quase trezentas espécies animais e vegetais devido à destruição de seus habitats. O Brasil é um dos países com o maior nível de biodiversidade do planeta. Infelizmente, vários fatores têm contribuído para a destruição de grandes áreas dos ecossistemas mais ricos do país;dentre as atividades que ameaçam estes ecossistemas estão a extração de madeira, a mineração e a indústria poluente.

Para mim esta rã está no centro da cidade para chamar nossa atenção para um perigo muito maior...rsrs.

P.S: Não sei se teria a mesma coragem que você ao pegá-la, porque já tive uma experiência com rãs e nunca me esqueço...quando tinha meus 11 aninhos,achei esse anfíbio tão simpático que pedi para o meu pai se poderia ser meu animal de estimação - detalhe para minha imaginação em criar um anfíbio. Estávamos na fazenda do meu avô e encontrei uma rã linda,bem pequena como essa e fui à caça,quando me aproximei - meu maior erro - ela pulou em mim literalmente!!!!!!!Você já deve imaginar como termina a história.
Acho todas lindas, 'de longe' agora...rsrs.

Tenha um bom dia!
Bjs,
Thaísa Figueiredo

Mary Kenchian disse...

Apesar de nao gostar de rã, achei lindo seu texto, só alguem com a sensibilidade como a sua para me tocar falando de rã...rsrsrs
bom dia
Abraços

Mary

Flávio Nunes. disse...

Olá Malu,
Concordo contigo, "tudo começa com pequenos grandes gestos"..rs..
Obrigado pelo comentário e por estar seguindo o Blog!
Sinta-se à vontade para passar por aqui sempre que puder, quiser ou der vontade..rs.. As portas estarão sempre abertas!
Abração,
Flávio Nunes.

Flávio Nunes. disse...

Olá Thaísa, Olá Mary,
Estou numa Lan, depois volto para respondê-las com mais calma e atenção!
Desde já agradeço os comentários e carinho de sempre!
Abração apertado do amigo,
Flávio Nunes.

Flávio Nunes. disse...

Olá Thaísa,

Agora com mais calma, consigo retornar à net e responder-lhe devidamente o comentário que fizeste!

Concordo contigo no que diz respeito à alienação em função do progresso! Infelizmente os animais mais frágeis estão sofrendo muito com toda a mudança que fazemos no meio ambiente!

Infelizmente, e o que vou falar agora é um dado histórico/científico, trazemos uma bagagem psico-emocional negativa no que diz respeito ao meio ambiente! Negatividade esta que foi aprofundada em meados da década de 1970, mais precisamente em 1972, com a Conferência de Estocolmo sobre as mudanças climáticas e meio ambiente! Antes disso tivemos fatos marcantes como a Carta do Chefe Seattle ao "Grande Chefe Branco" e a publicação do livro "A Origem das Espécies" por Charles Darwin, em 1859. Ambos acontecimentos tiveram uma grande repercussão e colocaram a natureza e tudo o que nela existe em primeiro plano!

O fato é que, bem no fundo do meu coração, sinto algo acontecendo, algo grandioso, porém requer um desgaste energético tremendo; tanto por Organizações Governamentais, passando pelas ONGs e atividades privadas e particulares. Tenho esperanças que salvaremos nossa casa!

Abração minha amiga e mais uma vez, obrigado pela mensagem!

Flávio Nunes.

PS: Sobre sua fobia, tenho um elixir..rs.. Só que você terá que vencer seu medo! Lembre-se que uma rãzinha entre 5 e 10 cm tem mais medo de nós que nós dela..rs..

Flávio Nunes. disse...

Olá Mary,
Fico feliz por saber que mesmo não gostando de rãs eu suscitei em seu coração algo bom sobre estes adoráveis animais! Se você estudar mais a fundo, com olhar clínico e científico, perceberá que estes animais são muitíssimos especiais!
Obrigado pelo comentário e pelo elogio!..rs..
TEnha um ótimo dia minha amiga!
Abração,
Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...