sexta-feira, 29 de julho de 2011

A Cura de Floquinho!

Certa vez, na floresta havia um macaquinho de nome Floquinho, pulando de um lado para outro à procura um bom posto para dormir, segurou num galho muito fino e este se rompeu. Caiu de uma altura cinquenta vezes maior que o seu tamanho. As folhas amorteceram sua queda, mas não foram suficiente para evitar que Floquinho se machucasse. Não demorou muito para perceber que não conseguia se movimentar da cintura para baixo. Ficou muito triste e chorou tão alto que chamou a atenção de uma Garça que passava pelo local.

- Por que choras amiguinho? O que de tão ruim lhe aconteceu? Perguntou a Garça, demonstrando curiosidade e preocupação.

- Nã... não escolhi um bom galho e cai lá de cima... Agora não consigo andarrrrr...! Falava, soluçava e chorava.

- Não perca suas esperanças. Sei exatamente onde te levar! Falou a Garça.

- Sabe? Respondeu Floquinho. Onde é?

- Vou te levar até o Dr. Cric-cric! Ele é o melhor médico da floresta. Tenho certeza que ele vai te ajudar!

- Mas como vamos chegar até ele?

- Voando, é claro!

Nesse instante a grande Garça pegou Floquinho com as duas patas e alçou vôo. Não demorou muito e chegaram na toca do Dr. Cric-cric, que era o esquilo mais inteligente da floresta! Estudou filosofia com a Dona Coruja e aprendeu medicina com o Sr. Bugio nos anos que morou no lado oeste da floresta. Foi lá também que aprendeu meditação com o Mestre Jabuti. Quando algum bicho se machucava naquelas redondezas, era ele que cuidava.

- Chegamos! Falou a Garça, deixando o macaquinho e indo em direção a entrada da toca.

Antes mesmo que a Garça abrisse o bico, uma voz saiu lá de dentro:

- Só um instante, ja estou saindo. Estou terminando de escrever a última linha do artigo sobre "Sobrevivendo ao ataque de um predador - Como usar a lógica, os cipós e a pimenta a seu favor"! Após isso houve uma pausa e logo em seguida o velho esquilo saiu de sua toca.

- Sou o Dr. Cric-cric, muito prazer. Como posso ajudá-los? Perguntou o esquilo.

- Eu estava procurando um bom lugar para descansar, quando escolhi um galho muito fino! Ele quebrou e eu caí. Desde então não consigo movimentar minhas pa..pa..patas trazeirasss...! Disse isso e voltou a soluçar.

O Dr. Cric-cric se aproximou do Floquinho, analisou os olhos, boca, dentes, orelhas, escutou seu coração e pulmões, apertou sua barriga e até então estava tudo certo. No entanto, ao examinar suas costas, tocou numa vértebra quatro dedos abaixo da última costela. Nesse momento o macaquinho sentiu um alivio imediato.

- Já sei o que está acontecendo. Vou ali e já volto! Falou o esquilo, entrando em sua toca como um foguete.

Lá de dentro ouvia-se: "Isso não...isso é grande demais...isso é indequado...esse serve e esta no tamanho certo". Após isso, volta o esquilo correndo como o trem-bala!

- Pronto, eis aqui a solução do seu problema: Sementes! Disse o esquilo muito eufórico.

- Sementes? Como assim, sementes? Perguntou o macaquinho curioso.

- É para comer? Perguntou a Garça.

- Nada disso, estas sementes são para fazer pressão em pontos específicos nas suas costas! O Dr. Bugiu disse que aprendeu isso com um Panda. Ele disse que é uma técnica milenar e veio da China! Falou o esquilo.

Uma a uma ele posicionou as sementes nas costas do Floquinho e pouco a pouco ele foi relaxando, a dor passando e o movimento das patas voltando. Após 30 minutos de tratamento, Floquinho estava completamente curado! 

- Que maravilha, você me curou, você me curou... estou andando! Como posso fazer para retribuir o que você fez por mim? Falava o macaquinho que voltou a andar e pular novamente. 

- Não ia falar nada, mas como você tocou no assunto, preciso de um favor! Começou o esquilo.

- Pode falar, sou eternamente grato a você por isso!

- Volte para casa e de hoje em diante escolha bem os galhos que irá pisar! Não tente dar pulos maiores que as suas pernas e jamais confie em galhos finos e secos. Sobreviver na floresta requer agilidade, mas também uma boa dose de conhecimento. 


- Obrigado pelos conselhos! Disse Floquinho muito agradecido.


- Mas ainda quero lhe pedir uma última coisa! Falou o esquilo.


- Claro, peça o que quiser!


- Gostaria que você me ajudasse a semear as sementes que te curaram! Dessa forma, quando algo semelhante ao que ocorreu com você, acontecer com outro morador da floresta, saberei onde procurar as sementes. 


Daquele dia em diante, Floquinho foi embora e semeou vastos campos com as sementes que o Dr. Crir-cric lhe deu. Com o passar dos anos várias outras funções medicinais das sementes foram descobertas e Floquinho nunca mais caiu de galho algum.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Relógio Interessante!

Olá Pessoal,

Olha só o e-mail que eu recebi hoje! No mínimo interessante..rs.. Abri o link aqui e não é vírus, é na verdade um tipo de relógio digital bem.. bem.. dinâmico!..rs.. Basta clicar na figura para abrir a página!

Abração,

Flávio Nunes.


Café da Manhã Incomum!

Meu café da manhã tem melhorado nos últimos tempos, mas num balanço geral, ele nunca foi um dos melhores.

Todos falam da importância da primeira refeição do dia. Dizem que esta deve ser a mais completa e a mais diversificada, uma vez que passamos um longo período em jejum.

Valorizo muito uma boa noite de sono e sou fã dos cinco minutos extras, pós-despertador! O problema é que o intervalo entre acordar e sair para trabalhar costuma ser muito curto, o que torna o desjejum quase nulo!

Hoje, contra tudo que aprendi sobre café da manhã, fiz um desjejum "Bomba Atômica"! Comi biscoito doce com coca-cola!

Cresci ouvindo minha mãe falar: "O seu tio tem uma úlcera de estimação, de tanto tomar coca-cola em jejum. Nunca faça isso, se não quer ter uma úlcera também"! Na época eu nem sabia direito o que era uma úlcera, mas pelo tom de voz que minha mãe impôs, não podia ser coisa boa! Hoje, adulto, vacinado, casado, um cidadão responsável, consciente dos meus direitos e deveres, tomei coca-cola em jejum!..rs..

Apenas um copo não é suficiente para gerar qualquer malefício a saúde, a constância é que faz mal. No entanto, preciso me conter, pois esta semana mesmo comi carne vermelha, coisa que não fazia a meses, e quase tive uma indigestão.

Emagrecer uns quilos e desintoxicar o organismo, eis uma ótima meta para os próximos meses. Menos refrigerante, menos carne e comidas industrializadas; mais frutas, verduras, legumes e cerveja, que ajuda na re-hidratação do organismo!..rs..

terça-feira, 26 de julho de 2011

Escrever e suas alternativas!

Escrever, escrever, escrever,... eis o que o escritor melhor sabe fazer na vida! Através de suas letras, desnuda parte de sua alma e a eterniza num pedaço de papel. Todos nascemos escritores, mas poucos realmente amam pegar uma caneta ou um lápis, ou sentar horas a fio em frente ao computador e dali só sair quando estiver esgotado parte daquilo que em sua mente e coração estão cheios. 

Disseram-me certa vez que "escrever é um ato de muita coragem. Colocar no papel os sentimentos mais profundos e não sentir vergonha disso é ousado e digno de admiração"! Não entendi direito. Acho que escrever é algo tão fluido que torna-se uma extensão natural da minha vida e maneira de ser. Preciso de coragem para enfrentar uma fera ou transpor um rio bravio; sinto vergonha do pecado e quando algo deixa-me rubro; e admiração sinto de todos aqueles que são felizes e realizados em suas vidas! Escrever, ahhh... escrever é natural!

É uma grande satisfação suscitar emoções no leitor e fazê-lo rir, chorar, angustiar-se, sentir paz,... Por exemplo, se escrevo: 

"Ninguém jamais poderia imaginar que ele seria capaz de tamanha brutalidade... 

Opção 1) ...Arrancou os dedos da menina com apenas um corte e depois lançou-os no mar! Seu coração era frio como uma rocha e nem ao menos uma gota de suor escorreu por sua face. Seus olhos brilhavam! Limpou o sangue acumulado na navalha na toalha do banheiro, lavou bem as mãos e saiu da casa. Após tomar mais um trago de cachaça no bar, ligou para o hospital"!;

Opção 2) ...Com apenas um movimento de mãos esmagou completamente o bolinho de chocolate! Gostava mesmo era de comer a massa amassada. Sua mãe nunca entendeu, seu pai reforçava o desejo da criança, mas o que importava mesmo era que o jovem tinha sempre que esmagar os bolinhos de chocolate antes de comê-los. Dizia que assim era mais gostoso! Mal sabia ele que sua avó fazia o mesmo quando era criança"!

Opção 3) ...Um ataque de ciúmes, isso mesmo, ciúmes! Ela não queria mais nada com ele, e ele por sua vez rasgou suas cartas e fotos, as jogou no vaso sanitário e deu descarga. Que atitude insana e impensada. Todo aquele material formou um bolo só e entupiu a passagem de água. Pois é, já podem imaginar o que aconteceu; tudo transbordou! Pior foi ter que explicar para sua mãe o que tinha acontecido. 'Idiota, idiota', não parava de falar para si mesmo"!


E assim segue inúmeros finais e emoções..rs.. Eis o encanto daquele que escreve e daquele que lê!

Abração,

Flávio Nunes.


segunda-feira, 25 de julho de 2011

Dia do Escritor!

Olá Pessoal,

Apesar das inúmeras tarefas dos últimos dias, não poderia deixar passar desapercebido este dia tão especial e que já, sem falsa modéstia ou soberba, gostaria de ser incluso, ou seja, gostaria de comemorar o dia 25 de Julho, o Dia do Escritor, como "pseudo-meu" também!

Não considero-me um escritor, como todos os que realmente o são se consideram! Por isso o "pseudo-meu"! Acho que sou mais um amante da natureza e da humanidade, um amante do que é móvel e imóvel, um amante da vida e da morte, um observador, um ser calado e que perde horas a fio diante do caderno em branco com o lápis - ou caneta -, nas mãos ou diante do computador e sua tela em branco, escrevendo suas loucuras, reflexões e devaneios. Sou um pote que transborda quando está cheio de ira, cheio de prazer, cheio de raiva, cheio de carinho, cheio de terror, cheio de paz, cheio de felicidade, cheio de amor.

Existe algo entre meus sentidos e meus dedos, passando por meu sistema nervoso central e periférico, que não sei explicar! É algo que desconecta-me do mundo e reconecta-me a outros tantos. Faço esta passagem com certa frequência e estranheza. Para alguns é pura desatenção, para outros tantos é rebeldia, para outros inconveniência e para tantos outros é um portal transcendental!

Não sou de fato um escritor, sou um ser humano que gosta de apreciar o que há de mais intenso na vida. Gosto de sentir o gosto amargo do fel, o doce da fruta, a lâmina cortar a carne, o calor queimar a pele, gosto de respirar o ar puro do campo e estressar-me no trânsito parado do centro da cidade. Gosto de acariciar os animais, gosto de ver o sorriso nos lábios de uma criança e mais ainda, nos lábios de um idoso. Gosto de beijar, afagar, acalentar, amar. Gosto de viver a vida, tão intensamente quanto pode ser vivida!

Não sou escritor, sou uma amante inveterado de tudo que faz da vida a melhor coisa do mundo.

Forte abraço a todos os amigos - verdadeiros escritores da vida -, de renome ou amadores!

Flávio Nunes.


quinta-feira, 21 de julho de 2011

Publicação!

Ontem minha esposa me disse: "Descobri uma editora que publica pequenas tiragens. No mínimo 50 livros"! Ouvi com atenção e não pude conter minha emoção ao saber que ela quis presentear-me com esta notícia.

- Que legal, isso é muito bom! Respondi com um sorriso visível para quem quisesse apreciá-lo.

- Você podia selecionar seus melhores textos e publicar! Se conseguirmos vender todos os livros, poderemos pegar esse dinheiro para colocar nossas contas em dia!

- Acho uma boa ideia! Respondi, e pensei em seguida: "Mas tem duas questões que preciso levar em consideração: A primeira é que não sei se meus textos estão com qualidade suficiente para uma publicação; a segunda questão é que para publicar uma tiragem baixa, terei que gastar uma certa quantia de dinheiro. O mesmo dinheiro que preciso utilizar para pagar parte de nossas contas"!

- Então selecione seus textos!

- Farei isso. Mas quanto custará esta publicação?

- Não sei! Primeiro você junta tudo, formata e faz a revisão, depois vemos o valor. Ele varia de acordo com uma série de fatores! Se não for viável, seguimos da maneira que estamos indo!

- Tudo bem então!


- Amor, antes que eu esqueça: Feliz Dia do Amigo! Disse ela.


- Feliz Dia do Amigo, amor! Respondi sorrindo e olhando em seus olhos.


Após isso continuamos rumo aos nossos trabalhos e falando sobre diversas coisas do dia-a-dia.

O Jeito!

Já perceberam, uma vez que vemos amigos e conhecidos com intervalos de tempo grandes, como eles mudam e "incorporam" tudo quanto em suas vidas está cheio? Não entendeu minha pegunta? É simples, vou explicar.

Quando crianças, todos os amigos divertem-se juntos, cada qual com sua personalidade, mas todos compartilham o mesmo "estado de espirito"! São todos crianças!

A medida que crescemos nossos sonhos - e tudo quanto consideramos importante para nossas vidas -, vão nos moldando. Tudo começa em três linhas principais: 1) Você tem jeito para...; ou 2) Realmente, com esse jeito, você será um(a) ótimo(a)...; ou 3) Definitivamente, você não tem jeito para nada! Neste ponto há uma distância gigantesca entre acreditar em si mesmo e/ou no que os outros dizem sobre você.

Ao olharmos as pessoas na rua, num ambiente neutro, tudo que deduzimos sobre elas são "achismos"! Uns mais evidentes que outros. Mas basta poucos minutos de conversa para perceber que o seu inter-locutor está impregnado com as coisas do seu dia-a-dia!

Não é raro notar que após meia dúzia de palavras específicas e um breve estudo de caso, percebe-se para quê aquela pessoa veio ao mundo ou têm-se a certeza absoluta que ela esta perdida e ainda não encontrou seu devido caminho.

Existem, no entanto, pessoas multifacetadas. Que são boas em mais de uma área! Estas, muitas vezes, são imprevisíveis e indefiníveis. Estas pessoas são as mais interessantes, pois dentro das suas possibilidades e limites, transitam bem tanto num show de Rock quanto numa apresentação de orquestra Philarmônica. Com a instrução adequada são tão boas psicólogas quanto veterinárias, escritoras, pedagogas, cientistas, empresários,...


O fato é que somos tudo aquilo que desejamos ser. Nossas escolhas, ações, atos, pensamentos, etc, etc, etc,... definem o que somos! Bom seria se fossemos indefiníveis. 

terça-feira, 19 de julho de 2011

Desespero Criativo!

Sou uma esponja! Sou forte para os outros, mas para mim mesmo, às vezes, não tenho forças suficiente. Acho que todo ser humano precisa de uma dose de desespero uma vez ou outra na vida. Um dia de tédio não faz mal a ninguém! Um dia de desalento, um dia depressivo, um dia de total desmotivação! Um dia em que desejava não ter levantado da cama! Um dia de solidão!

Alguns devem me achar depressivo demais, angustiado demais, "para baixo" demais,... mas esta também é uma faceta da minha excessividade! Vejo, e agora entendo, a dor daqueles que não vêem perspectivas em suas vidas, que estão mergulhados num mar revolto e longe de encontrar soluções para seus problemas. Vejo-me preso em amarras invisíveis, uma lança perfura meu peito e dele não sai sangue algum, sinto-me seco, improdutivo, estagnado.

O que mais desejo é realizar algo inovador, ser produtivo, doar ao mundo algo de bom e realmente significativo, que possa, à posteriori, ser multiplicado e gerar bons frutos para as futuras gerações e para a humanidade em geral. Mas de que adianta ter boas idéias, se não consigo dar passos precisos, ou melhor, se não consigo caminhar adequadamente? Neste momento de recolhimento, não sou ouvido, não sou visto, não sou eu mesmo...

Que sensação é esta que espreme meu coração, que turva meus pensamentos, que não deixa minhas mãos atuarem livremente e tecerem a colcha de retalhos que aquecerá os sonhos de tantos depois de mim? Não sei as respostas que busco. Não tenho respostas! Escuto Chico Buarque, leio Clarice Lispector e escrevo aquilo que meus dedos desejam, mas não sinto que estão se entendendo bem. Cada um deseja algo que não é a vontade verdadeira das mãos a que eles pertencem. Mas fazer o que, acho que neste momento é melhor que eles caminhem sozinhos também. Acho que no próximo entroncamento re-descobriremos que mais vale agirmos em conjunto.

Jogo para fora de mim toda a nocividade que está surgindo, elimino todo o veneno que minha mente está produzindo. Meus medos embriagam-me, entorpecem e enebriam minh'alma. Não é para isso que nasci, não é para fracassar que vim ao mundo. Sou mais forte que minhas vontades de cravar raízes no solo fértil da estagnação e do desespero humano. "É só um dia, é só um momento,...", convenço todo meu corpo! "Amanhã será melhor que hoje. A criatividade florescerá e a inovação fará parte da minha vida", tendo convencer-me.

Enquanto isso ouço Chico, leio Lispector e escrevo, escrevo sem parar. Mas é melhor parar agora, já que minha "auto-terapia" acabou e sinto-me mais leve e em paz. Alimentei meu corpo com massa e frango, alimentei minha alma com a força do Onipotente e Onipresente. Agora posso dar mais um passo rumo a superação do meu eu. Pronto, passou! Agora é rir do desespero e da angústia. Colherei os frutos da superação e do amor.


Foto: http://coletivoamargem.wordpress.com/2011/01/13/abertas-as-inscricoes-para-o-grito-rock-2011-em-itabirito-e-ouro-preto/

Lagarta no Caminho!

Havia uma lagarta no meu caminho,
No meu caminho havia uma lagarta,
Eis que pego-me pensando:
Que mundo pequeno!

Ela continuava em meu caminho,
Quis registrar sua passagem.
Em minha vida passou e repensei:
Que mundo gigantesco!




PS: Para evitar que fosse pisada eu a coloquei num terreno baldio próximo d'onde a achei!

domingo, 17 de julho de 2011

30.000 Acessos!



Queridos leitores,

Tenho o grande prazer de informar que após um ano de retomada das atividades do Blog Excessivamente Humano, chegamos à marca de 30.000 acessos!

Meus sinceros agradecimentos a todos que diariamente vem ao Blog buscar informações, entretenimento e compartilhar das minhas reflexões e devaneios. Um agradecimento especial a todos(as) que deixam aqui seus comentários, muitas vezes utilizando palavras de vida, sinceras e de pura sabedoria!

Muito obrigado a todos!

Abração,

Flávio Nunes,

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Toulambis!

Olá Pessoal,

Mais uma grande descoberta no grande "garimpo" que é a internet! Mais uma vez, as imagens valem mais que mil palavras!

Abração,

Flávio Nunes.




PS: Este é o primeiro de uma série de 5 vídeos!

Tocando em Frente!

Olá Pessoal,

Hoje acordei com vontade de escrever algo que fizesse parte da minha vida e que tivesse uma importância significativa no meu passado. Dos poucos anos que vivi até o momento, sinto que foram todos muito bem vividos e não tenho do que reclamar, uma vez que vive-se bem todo aquele que tenta tonar sua jornada numa obra de arte!

Meu maior tesouro é minha família, meu maior bem é o amor que trago constantemente em meu peito e minha maior conquista foram meus amigos.

Frente ao texto que escrevi anteriormente (Rugas!), mediante os comentários e o refletir, deixei-me capturar por palavras de amigos, palavras de sabedoria, de vida e de repente veio-me uma música a muito esquecida, mas cuja letra tem um significado todo especial. Estava indo trabalhar quando a ouvi tocar no rádio e meus olhos encheram-se de lágrimas. As enxuguei e abri um sorriso! Hoje me sinto mais forte e só levo a certeza que muito pouco eu sei!

Gostaria de compartilhar com vocês esta música que tanto marca este momento!



Abração,

Flávio Nunes.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Rugas!

Pudera eu ter todos os saberes do mundo! Seria o mais sabido, mas isso não é certo dizer no meu caso. Ser sábio exige rugas e cabelos brancos, e até então não tenho nem um, nem outro.

Fora os cabelos brancos, neste momento atenho-me às "rugas" vindouras. Já tenho um não sei o que próximo aos olhos e mais nada, por enquanto. Talvez os olhos enruguem mais rapidamente por mais trabalharem em prol da sapiencia. Afinal, são eles que decodificam boa parte do mundo, sem ao menos precisar tocá-lo ou ouví-lo.

Dizem: "Sábio é aquele que muito vê e pouco fala"! Eis a grande responsabilidade dos nossos olhos. Aqui, uma nota importante é dizer que existem cegos muito mais sábios que pessoas que possuem seus olhos normais. Estes vêem com a alma, e isso é um grande potencializador da "visão". Há aqueles, no entanto, que mesmo anatomo-fisiológicamente normais, nada vêem ou vêem com distorções. Estes, mesmo com todo conhecimento do mundo, nunca serão verdadeiramente sábios.

Vejam bem meus amigos, o que as rugas no seu rosto vos fala? O que vê quando no espelho olha? Tens vergonha de suas rugas? E os cabelos brancos, o que para você representa? Tens vergonha do que vê no espelho? Eu gosto de minhas poucas rugas e espero ansioso o grisalho e o alvo dos meus cabelos. Não tenho medo da idade e muito menos de ser quem sou!

Sou ainda jovem, e como tal falo besteiras, regurgito - muitas vezes - frases prontas, equivoco-me e minha ansiedade dá-me a distância exata entre meu passado, meu presente e meu futuro.O caminho que desejo trilhar e lembrar bem, passa pela ignorância, a busca do conhecimento e a aquisição da sapiência. Mas ainda há muito tempo e muito por vir. Agora atenho-me a fazer bem o que sempre fiz: Viver bem o momento presente!




Foto: http://www.pastorclaybom.com.br/ilustracao/como-voce-encara-seus-problemas

terça-feira, 12 de julho de 2011

Ajuda aos Animais!

Olá Pessoal,

Passo agora para divulgar alguns links muito importantes! Todos falam de angústia, dor,.. e muita, muita esperança e amor!!!!! Ajudem a divulgar... os animais e suas famílias agradecem!

Abração,

Flávio Nunes.


1º) Ariel - O "Gatão": https://www.facebook.com/pages/Ajuda-ao-Le%C3%A3o-Ariel/171034439619629




2º) Nino: https://www.facebook.com/pages/Ajude-o-Nino/227864333910268?sk=wall

3º Luciana: https://www.facebook.com/pages/Seja-um-Amigo-da-Luciana/121231064634300?sk=info e http://www.amigosdaluciana2011.blogspot.com/

4º) Buba: https://www.facebook.com/ajudeobuba?sk=info



5º) Moly: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.208186015893731.51033.100001070024014


E como estes, tem tantos outros animais que precisam de ajuda! Basta passar adiante... Obrigado!

A História de Ariel - O Leão!

Olá Pessoal,


Vejam esta reportagem... ajudem a divulgar! 


Abração,


Flávio Nunes.




Família não mede esforço para salvar a vida de leão tetraplégico


Uma família no interior de São Paulo não tem medido esforços para salvar a vida do leão Ariel, um felino de três anos de idade que sofre de uma doença degenerativa. A dona do animal, Raquel Ferreira Borges da Silva, fez até um movimento pela internet para arrecadar medicamentos e comida.

Os gastos com Ariel chegam a R$ 18 mil, o que inclui desde tapetes higiênicos, a fraldas e lençóis. Há um ano, a doença do leão foi diagnosticada após uma queda. Desde então, ele vive em um colchão, no meio da sala, recebendo cuidados de veterinários do Brasil e do exterior.





Fonte: http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/familia-nao-mede-esforcos-para-salvar-vida-de-leao-tetraplegico-20110711.html


Para conhecer mais e ajudar como puder acesse: https://www.facebook.com/pages/Ajuda-ao-Le%C3%A3o-Ariel/171034439619629

ABL e Ronaldinho Gaúcho!

Boa Tarde Pessoal,

Olha só o que eu achei na internet hoje! Acho que as imagens valem mais que mil palavras... tanto para os Rubro Negros quanto para os Escritores e amantes da literatura!

Não é uma crítica que faço, nem um enaltecimento! Apenas posto esta mensagem para que cada um tire as suas próprias conclusões!

Abração,

Flávio Nunes.


Vejam os vídeos até o fim!




sábado, 9 de julho de 2011

Coincidência ou Consequência!

Hoje pela manhã (06:30h), ao chegar no banheiro, qual foi minha surpresa ao abrir a torneira e verificar que havia água! Parece incabido um ser humano que mora num centro urbano alegrar-se tanto com água em suas torneiras de casa! O motivo de todo este regozijar é o retorno às veias e artérias do apartamento onde moro, após sete dias de seca, do bem mais precioso e abundante do nosso planeta, a água!


Meu primeiro ato de felicidade foi dar descarga no vaso sanitário, depois foi tomar banho e depois escovar os dentes! Minha esposa fez o mesmo. Saí para o trabalho e ela permaneceu em casa tentando colocar as outras pendências, dependentes de água, em dia!


Toda esta situação me fez refletir: 1) O pessoal da CEDAE-RJ vem antes das 06:30h ligar a água de condomínios que a uma semana sofrem a falta desse recurso hídrico? É mesmo a CEDAE-RJ quem está boicotando a água do condomínio? Se não é a CEDAE-RJ, quem é e por qual motivo? Uma coisa é certa: Seres humanos com mesencéfalos altamente desenvolvidos e polegar opositor abrem e fecham a água do condomínio a seu bel prazer, outros seres humanos também com mesencéfalos altamente desenvolvidos e polegar opositor sobrevivem uma semana (ou mais) com escassez de água! Será que somos ratinhos de laboratório/biotério e ninguém nos contou a verdade? Será que o próximo passo é nos fazer experimentar novos fármacos? Sei lá, seiii lááá...


De uma forma ou de outra conseguiram controlar, qualificar e quantificar, a água que utilizamos diariamente em nossas casas. Tornamo-nos dependentes, moldáveis, fantoches,... O pior? Muitas vezes gritamos sozinhos e nosso grito individual é abafado. Acostumaram-se com as sombras projetadas no fundo da caverna, acomodamo-nos. Como "Mus musculos" em laboratórios esperamos nosso destino passivamente! Nos dão migalhas quando querem, a quantidade que querem e da maneira que querem; e achamos normal. Se me perguntarem hoje: Você é um homem ou um rato? Hoje, sou um rato.

Falta de Água - DENÚNCIA!

CONTO COM O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS PARA DIVULGAR ESTA POSTAGEM E ENCONTRARMOS UMA SOLUÇÃO DEFINITIVA PARA ESTE PROBLEMA!


Olá Pessoal,

Estou passando para divulgar a minha indignação! No último Domingo (03/07/2011) ao olhar pela janela do meu quarto vi a placa na portaria do condomínio onde moro a menos de um mês. A placa dizia: "NÃO ESTÁ CAINDO ÁGUA"! Tudo bem, a falta de água é recorrente aqui no CONDOMÍNIO PANSETTI (CONDOMÍNIO DA MARINHA) onde moro com minha esposa em São Gonçalo - RJ!

Aqui existe inúmeras famílias com crianças de várias idades, adultos e idosos. Todos dependemos da água disponibilizada pela CEDAE-RJ! O que ocorre é que desde o último Domingo não cai água e até hoje não conseguimos tomar banho adequadamente, lavar nossas roupas sujas, lavar as louças na pia da cozinha e dar descarga no vaso sanitário. Sou alérgico e começo a desenvolver problemas dermatológicos. Um dos condôminos responsabilizou-se por comprar dois "Carros pipa". Pagamos por esta água, e ela não durou 36 horas!

Acho um descaso da CEDAE-RJ com os moradores daqui. Até onde sei, por morar aqui a pouco tempo (menos de um mês) é que a falta de água é recorrente, entretanto temos um poço artesiano no condomínio, poço este que a CEDAE-RJ alega estar contaminado e não nos deixa utilizar a água que lá existe. Sabe-se também que o funcionário da CEDAE-RJ responsável pela abertura e fechamento do registro de água vem em dias aleatórios até o condomínio. Vez ou outra demora mais que uma semana para vir! Fato que está ocorrendo mais uma vez.

Tirei fotos dos e-mails que encaminhei para a CEDAE-RJ (E-mail este que deu erro no envio) e para o G1. Aproveitei para tirar fotos também da pia da cozinha, máquina de lavar, acúmulo de roupas e do vaso sanitário! Segue as fotos:


Pia da Cozinha:


Roupas para lavar:




Vaso Sanitário:



E-mail para a SEDAE-RJ:


Sabe o que ocorreu quando enviei o e-mail para a SEDAE-RJ:


E-mail para o G1:


PS: Tirei foto do meu problema dermatológico, mas não postarei por enquanto pois desejo um respaldo e diagnóstico médico. Uma vez diagnosticado o problema e o tratamento prescrito, entrarei com uma ação na justiça contra a CEDAE-RJ!

Queridos amigos de todo o Brasil e Exterior ajude-me a solucionar este problema, só com a força de todos é que problemas como este podem ser solucionados! Divulguem esta postagem para amigos, conhecidos, colegas, parentes, etc... Enquanto ficarmos calados nada será feito e o problema persistirá!!!!! Saibam que não estarão ajudando só a mim, mas ajudarão também inúmeras famílias (Crianças, adultos e idosos) que aqui moram!

Abração,

Flávio Nunes.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Valsinha (Tua Canção)!

Olá Pessoal,


Passando para divulgar o trabalho de uma grande amiga, Carol Futuro! 


Abração,


Flávio Nunes.





Valsinha. 
Música: Ronaldo Cotrim. 
Letra: Carolina Futuro
Com Carolina Futuro, Cristiana Futuro e Cristiano Gulada. 

Gravado no dia 3 de julho de 2011. 
Diretor: Bruno Murtinho. 
Fotografia: Bernardo Richter. 
Som: Alfredo Sertã.

Além do Horizonte!

Hoje refleti sobre "excelência" profissional e pessoal! Dizem que o reflexo de um profissional de sucesso é 10% inspiração e 90% de transpiração, ou algo do gênero. Tenho visto isso em várias áreas profissionais ao longo dos anos. Minhas observações tem mostrado que há sempre um diferencial nos profissionais que se destacam. Sempre há uma atitude, um pensamento, um gesto, uma particularidade que o faz ser "diferente" dos demais.

Ainda na universidade concluí que fazer o que todos fazem só me porta até onde todos chegaram. Ir além do horizonte, eis a chave da excelência profissional e pessoal. De que adianta, no entanto, encher a cabeça com um monte de coisas que não me leva a lugar algum? Quando não encontramos solução para uma situação só há uma coisa para fazer, repassar tudo novamente, ou seja, procurar a raiz do problema desde o começo. Após isso, devemos continuar tentando, e mais uma vez, e mais uma vez, e assim sucessivamente, até que o problema em questão seja solucionado!

Minha ansiedade bloqueia-me e muitas vezes não tenho paciência suficiente para aguardar o desfecho. Fecho-me no problema e perco a solução de vista! Mas não posso desistir, não posso fechar-me, não posso bloquear-me. Preciso encontrar soluções! Mais vale "perder tempo" buscando e encontrando soluções, do que ruminando os problemas insistentemente sem dar passo algum!

Como fazer então para dar o "pulo do gato"? Como ir para além do horizonte? Eis as perguntas que muitos fazem, mas poucos, ou melhor, pouquíssimos encontram as respostas. A mais de 10 anos procuro as minhas respostas, mas até hoje não encontrei a melhor solução. Sinto que estou chegando perto, muito perto, mas ainda é cedo para dizer qualquer coisa. A busca é ininterrupta e eu não vou parar agora!


Foto: http://blogdagullo.blogspot.com/2011/03/alem-do-horizonte.html

O Vendedor de Idéias - #2

O Vendedor de Idéias - Apresentação!
O Vendedor de Idéias - (Capítulo 1)



Capítulo 2

Após aquele primeiro encontro, o Domingo parecia ter voltado ao normal. Pena que isso não continuou sendo uma verdade para o Sr. F. Lá pelas duas da tarde a campainha tocou. "Justo na hora do meu repouso", pensou o velho homem, já com o humor abalado. Sua esposa tinha ido à feira, no quarteirão vizinho, para comprar alimentos frescos e preparar o jantar. Sem escapatória, ele mesmo tinha que atender a porta.

Olhou pelo "olho mágico" da porta e viu apenas um boné. "Qual desses garotos veio atrapalhar meu sossego dessa vez"? Balbuciou o homem. Por mais que desejasse, não conseguia ser indiferente.

- Quem veio atrapalhar meu sono no meio da tarde? Falou, ao mesmo tempo que abria a porta.

- Boa tarde Sr. Frederico! Falou o garoto em alto e bom som.

- É você? Como é mesmo o seu nome? Jacó, Gabriel, Isaías,...

- Issac, meu nome é Issac! Muito prazer!

- Mas já nos apresentamos hoje cedo!

- É verdade! Mas hoje cedo o senhor não me contou seu verdadeiro nome, daí eu vim me apresentar novamente. Está dois a zero para o senhor!

- Dois a zero? Do que você esta falando garoto?

- Você me disse seu nome errado e esqueceu o meu nome! Dois erros, dois a zero! Além disso, aproveitei para vir perguntar o que o senhor já comeu de mais nojento na vida! Estou curioso para saber!

- O que? Que pergunta é essa agora?

- Ué, hoje cedo o senhor disse que me contaria!

O garoto fez cara de decepção. Imediatamente o velho se lembrou da promessa inusitada que fizera mais cedo.

- Tudo bem, vou te contar! Ao dizer isso a face do jovem encheu-se de luz novamente. Então o Sr. F concluiu: - Mas não agora!

- Quando então? A paciência na era uma das qualidades de Issac.

- Quando você merecer que eu te conte! Respondeu o velho.

- E como farei isso? Quando vou merecer?

- No momento certo você saberá! Agora preciso dormir, se me der licença.

- Tudo bem então. Mas saiba que sou bom com desafios e vou ganhar este também.

Nesse instante o Sr. F teve mais uma de suas várias idéias. Quis instigar o garoto.

- Antes do meu repouso porém, quero lhe dar um presente!

- Um presente?


- Isso mesmo, um presente!

- É de comer? De beber? É um brinquedo? É uma passagem para Disney?...

- Calma garoto, não é nada disso! Aguarde aqui que eu já volto.

- Sim senhor!

Não passaram-se nem cinco minutos e o velho retornou com um livro nas mãos. Encontrou Issac sentado no pequeno degrau que existia bem na frente de sua porta.

- Tome, é para você!

Issac olhou o livro e já sentiu-se cansado e indisposto só por segurá-lo. "O que um livro com uma capa tão feia e sem graça pode me ajudar?", pensou o jovem ao recebê-lo com um sorriso amarelo e desmotivado.

- Aproveite-o bem e quando terminar de ler me devolva!

- Devolver? Mas não é um presente?

- O conteúdo dele é o presente, não o livro em si. Por isso precisa mandê-lo em segurança e cuidar bem dele. Nada de escrever na borda, sublinhar parágrafos, nem nada que pode estragá-lo! Lembre-se que um livro é o resumo de muito trabalho por parte do autor e da editora e não deve ser tratado com descuido!

- Tudo bem! Falou o garoto, ao que pensou em seguida: "Ainda bem, posso até ler uma ou duas páginas, depois dou um tempo e trago para devolvê-lo"!

- Preciso lembrá-lo que vou saber se o leu ou não! Nada de ler uma ou duas páginas e deixá-lo na estante por duas semanas e trazê-lo de volta! Após essa leitura vou testar o que você aprendeu com ele, daí eu vejo se te conto ou não o meu jantar nojento!

- Foi um jantar? Perguntou o jovem, agora mais curioso!

- Termine de ler e conversaremos!

- Tá legal! Boa tarde senhor Frederico.

- Boa tarde! Mas meu nome é Friederich.

- Mas...

- Dois a um! Antes que Issac pudesse terminar o velho retrucou.

- Tá legal! Boa tarde senhor Friederich!

- Boa tarde Issac.

Após a despedida, o velho seguiu rumo à sua poltrona reclinável e dormiu ao som de Bach. Já o jovem e irriquieto Issac seguiu em direção a amoreira, sentou-se aos seus pés, colocou o livro de lado e começou a divagar sobre "largatos", microscópio e os formatos das núvens. Após alguns instantes, já entediado de não fazer nada, olhou para o livro, segurou-o com as duas mãos e o abriu.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Coisa com Coisa!

Os passos séquidos daquele, faz do todo que és um lúgrube sopro de eternidade.

Inerte fica a mente, enquanto o corpo padece na relva diminuta do intervalo entre o passado e o futuro.

Sub-julgado, já é tarde para ter de volta aquilo que deixou dele tomar. Como um verme em terra fresca regozíja-se com o húmus que lhe sobrou.

Devora os sonhos alheios uma vez que os dele já foram tomados à força. Vítima de um assassinato intelectual, tenta agora roubar almas para sua causa.

Justifica seus atos como naturais. Perde-se, atola, vomita, sucumbe e torna-se cada vez mais um vivo-morto.
"Sou uma vítima"! É o que sabe dizer, e o faz bem, pois alimenta-se da misericórdia alheia. Seu manjar é a compaixão dos outros; suga até a alma.

É um carniceiro, um predador, um medíocre e hipócrita húmus da terra. Entra milénio e sai milénio, e naquilo que é "bom", amadurece e aperfeiçoa-se.

Nasceu em meio à luz, mas achou o brilho intenso e demorado demais. Optou pelos prazeres e nojeiras, hoje não vê saida. Mal-diz o livre-arbítrio, cospe uma saliva densa e contaminada.

Amaldiçoado fez seu destino, de eterno aperfeiçoar. Nunca satisfeito está, nem para claro, nem para escuro e demais afins. Atormentado, morre sem perceber a plenitude da vida.

Agonizante, balbucia palavras de rendição e clama pela luz que, por escolha própria, abandonou a muito. Singela luz, lhe concede o céu e livra sua alma do inferno que escolheu para si.

Arrependido, chora e recomeça instintivamente. Passará mais uma eternidade até que uma fagulha lhe ateie fogo novamente.

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...