quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Comunhão com Deus!

Comprei a rosa que ia presentear a minha esposa, mas no caminho encontrei uma Igreja de portas abertas. Refugio sagrado em meio ao caos do grande centro urbano.
Entrei na Igreja, procurei um lugar confortável, deixei a mochila de lado, retirei do bolso o meu rosário, apoiei a rosa no meu braço direito e com o olhar fixo no altar, diante do sacrário, pus-me a rezar.
Acariciando meu rosário, não quis rezar o mistério do dia, quis apenas falar e colocar-me em comunhão com o Eterno Pai. Ele sabe dos nossos pedidos, sonhos, desejos e medos mais profundos. Ainda assim, colocar-se na condição de filho, ter por ele um amor inabalável e tecer um diálogo franco e amigável, é algo necessário à minha natureza humana. É Nele que encontro o meu refúgio e fortaleza, é Nele que encontro conforto, é Nele que confio, na cumplicidade, para contar minhas conquistas, meus momentos de felicidade, de amor e também para pedir ajuda quando preciso (“Tudo aquilo que pedir em meu nome, Eu vos lhe concederei”)! Agradeci e pedi!
Na Igreja, nos intervalos do diálogo com o Eterno Pai, não pude deixar de notar que pouquíssimas eram as pessoas que ali estavam. Havia uma senhora próximo ao altar, dois senhores à minha frente, um outro num dos bancos ao fundo e outro parado na porta, aquele que mais tarde pediu-me uma ajuda para comprar algo para comer. Fora isso, só uma senhora passou em direção à secretaria da Igreja. Lá fora centenas de pessoas transitavam, iam e vinham de/para todos os lados.
Ao todo, a contar comigo, sete pessoas dividiam aquele espaço. Lá fora haviam setenta vezes sete pessoas! Todas muito ocupadas!
           Terminada minhas orações, guardei o rosário, coloquei a mochila novamente nas costas, segurei a rosa, despedi-me do Eterno Pai, ajudei o necessitado e fui-me embora. Encontrei com minha esposa e lhe disse: “- Enquanto lhe aguardava, fui a Igreja rezar”! No que ela respondeu: “- Que bom amor, precisamos mesmo de muitas orações neste momento! Que Deus não nos desampare”! “- Amém”.

4 comentários:

Thiago Araújo disse...

Hoje ter um compromisso com Deus não tem sido uma prioridade na vida dos jovens. Primeiro vem o trabalho ou faculdade, diversão, aquela balada... Muitos perdem 5 horas de seu dia de frente pro computador, mas acham que parar numa igreja e falar com Deus é desperdício de tempo!

Devido aos atrativos oferecidos pelo mundo secular os jovens tem se afastado da comunhão com Deus, hoje não se é mais vivido uma vida espiritual! Só lembram de Deus ou vão em uma igreja nos momentos de dificuldade, pra pedir, pedir, pedir... Nunca agradecer!

Parabéns Flávio!
Sou estudante de Medicina Veterinária, descobri seu Blog pelo Twitter. Parabéns pelos textos!
Abração!

Ká Oliveira disse...

Querido amigo...
Só tenho uma coisa a dizer:
Que Deus vos ajude e não nos desampare!
Amém

Grande beijo

Flávio Nunes. disse...

Olá Thiago,
Antes de tudo, peço desculpas por responder somente agora! Concordo plenamente com suas palavras. Entretanto complemento o fato de não só os jovens, mas pessoas de qualquer idade, levar a comunhão com Deus a Sério, hoje em dia é raro! Não basta apenas ir à igreja, muito menos dar dízimo, comungar, etc... é preciso antes de tudo ligar-se diretamente a Deus e ciente do seu amor, realizar no mundo tudo aquilo que nos foi ensinado no Evangelho!
Parabéns pela escolha da profissão! Ser veterinário é quase como ser mãe..rs.. É padecer no paraíso!..rs.. Brincadeiras à parte, adoro minhas duas profissões!
Tenha um ótimo fim de semana!
Abração,
Flávio Nunes.

Flávio Nunes. disse...

Olá Ká,
Em face ao seu comentário só tenho uma coisa para dizer: Amém!!!
Tenha um ótimo fim de semana minha amiga!
Abração,
Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...