sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Crítica Literária!

Existem momentos em que sinto-me completamente propenso a desenvolver  um romance de mil páginas. Outrora, sinto-me tão sem idéias que até para redigir uma linha gera-me uma grande angústia.

Acabo de ler um romance que me levou a pensar, até os 2/3 de leitura: "Que grande enredo", mas as páginas foram passando, o desfecho chegando e o fim decepcionando. Pois é, o fim foi horrível. Não esperava aquele fim, ainda mais num romance tão bem desenvolvido e de um autor já consagrado. Tenho certeza que se o autor tivesse "gastado" mais umas cinco ou seis páginas, o final seria muito mais surpreendente.

Foi um romance que passou, todo o tempo, uma atmosfera tensa. A personagem principal gastou toda sua vida numa busca sem fim pela autoaceitação e por uma felicidade efêmera. Quando achou que seria capaz de deixar tudo para traz e pegar um novo rumo, surtou ao descobrir que não teve capacidade/sensibilidade suficiente para identificar aquilo que lhe era mais caro na vida. No auge do seu desespero, suicidou-se.

Apesar da tristeza que fiquei ao terminar o livro, fiz uma boa reflexão sobre o que o meio em que vivemos, nossa história de vida e nossos desejos e prazeres, podem influenciar na maneira com a qual nos relacionamos com as outras pessoas. Mesmo tendo me decepcionado, valeu a reflexão. Se temos uma fraqueza e não a trabalhamos, isso pode contaminar e ruir todas as nossas estruturas morais e éticas.


Foto: http://callmehollywood.wordpress.com/2011/04/23/novo-cartaz-trailer-dublado-e-imagens-dos-principais-personagens-de-os-smurfs/

2 comentários:

Ká Oliveira disse...

Olá querido amigo!
Estive ausente mas não sumi...
Sei muito bem o que disse. Mas sempre me consolei e sempre vou dizer a todos que reclamam de um livro sem tê-lo terminado: Leia de cabo a rabo para criticar o tijolo alvo.

Só pra saber... o livro não é "A Hospedeira", né?
Grande beijo

Flávio Nunes. disse...

Olá ká,
Pois é, você como uma grande leitura me entende. Também gosto de ler o livro todo antes de fazer uma resenha ou uma crítica, que muitas vezes pode ser positiva.

Por já gostar do autor e já ter lido dois de seus Best-sellers, achei que este teria um fim surpreendente. Acho que esse foi o meu mal, esperar algo do autor.

Não, o livro não é "A Hospedeira"!

Abração,

Flávio Nunes.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...