sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

"Padrões" Humanos!



- Já percebeu que há "padrões" humanos?

- Como assim? Do que você está falando?

- De nós, seres humanos. Já percebeu que há um certo padrão entre nós?

- Se eu entendi, você quer dizer que há raças humanas?

- Não, eu quis dizer padrões. Dentro de cada raça, de cada etnia, de cada "linhagem", há padrões comuns que  se repetem num e noutro individuo, aleatoriamente.

- Acho que você está ficando cada vez mais maluco de tanto estudar. Para mim só existem as diferenças raciais, ou seja, os brancos, negros, asiáticos, os pele vermelhas e os "mestiços".

- Ainda assim você está equivocado sobre as raças, mas este é outro assunto. Fala sério, você nunca percebeu características marcantes entre as pessoas? Você não tem memória fotográfica?

- Para mim "memória fotográfica" só quem tem é câmera fotográfica digital. Mas sabichão, fala aí, me explica essa sua teoria maluca.

- Não é difícil, basta associar padrões de olhos, bocas, narizes, orelhas, testas, cabeças, pescoços, braços, pernas, pés,.... ou seja, padrões de anatomia comparativa.

- Realmente, você está estudando demais. Qual foi a última vez que tomou uma cervejinha? Acho que você está precisando.

- Quando eu acabar aqui, podemos tomar um chopp no bar da esquina, que tal?

- Ótimo. É bom que você relaxa e deixa essa teoria maluca de lado.

- Não é uma teoria e muito menos maluca, é só um estudo de observação. Nada científico, pelo menos por enquanto e até onde eu sei.

- Tá, vai, me explica. Quanto antes você terminar, mais rápido podemos encher a cara.

- É o seguinte: Já se perguntou por que há sósias no mundo? Pessoas sem nenhum grau de parentesco e que se parecem?

- Já sim, e daí?

- Pois bem, depois dessa observação eu comecei a perceber que há pessoas muito parecidas e que não possuem grau de parentesco algum a não ser o de pertencer a grande família humana. Acredito que existam certos "padrões" genéticos, que se desenvolvem em forma de características anatômicas humanas e aparecem aleatoriamente num e noutro indivíduo. Não é difícil passar na rua e ver uma pessoas que possui um queixo tão pequeno quanto o do Noel Rosa, outro com um nariz tão grande quanto o do Gerard Depardieu, isso para comparar com atores. Mas esses "padrões" se repetem em várias pessoas anônimas. Para aprofundar os estudos, percebi também que existem padrões de voz, trejeitos, etc. Seria muito interessante se alguém pudesse, ao encontrar pessoas com determinados padrões na rua, tirasse fotos e fizesse um álbum com fotos. Seria no mínimo curioso. O que você acha?

- Acho que chegou a hora de sairmos e tomar uma cerveja. Só de ouvir você falar eu estou com a garganta seca.

- Tudo bem, você não entende mesmo.

- Claro que eu entendo, que você tá ficando maluco de tanto estudar.


Foto: http://www.colegioweb.com.br/biologia/evolucao-das-especies.html

6 comentários:

Ká Oliveira disse...

Querido amigo Flavio!!!!
Amei seu texto... adoro essas conversa onde um é doido e o outro acha que é mais ainda... o bom é terminar na mesa do bar.. quer padrão melhor?!
Grande abraço

Flávio Nunes. disse...

Olá Ká,
Fico feliz que tenha amado o meu texto..rs.. Esses diálogos são sempre muito legais..rs.. adoro escrevê-los!!!! Isso torna-me meio doido?!?!?..rs.. Mais um assunto para a mesa do bar..rs..
Abração minha amiga,
Flávio Nunes.

Lenon182 disse...

E isso não acontece só com aparência física. Pensando sobre padrões humanos, comecei a observar que muitas vezes uma pessoa possui tal personalidade semelhante a de uma outra pessoa sem qualquer ligação parentesca.

Uma forma bem interessante e engraçada que eu gosto de pensar é que o ser vivo é formado por combinações de ingredientes. Esses ingredientes ficam disponiveis em uma prateleira, nessa prateleira é categorizada por espécies e nas categorias de cada espécies existem as propriedades.

Poderiamos dizer que existem milhares de cada tipo de propriedade, e essas propriedades combinadas com outras propriedades da origem a um ser "unico" (principalmente seres humanos). O que acontece é que "as vezes" essas propriedades se repetem em outro ser, e as vezes é até visivel, ou não. O fato de existir milhares de propriedades e milhares de combinações, fica restrito a bons observadores assimilar essas semelhanças. (e uma pessoa observadora é mais uma caracteristica de uma propriedade entre outras milhares).

É claro que uma parte desse comentário só teria lógica se nós fossemos um robô, e como nós somos seres humanos, temos uma essência a mais, que eu posso dizer que é parte mais misteriosa, nossa "alma". (assim acredito)

E por isso finalizo que "nós" somos os criadores da nossa própria prateleira.

Flávio Nunes. disse...

Olá Lenon182,
Fiquei muito feliz com o seu comentário e com tamanha sensibilidade para observar os ditos "padrões" existentes também em termos metafísicos, psíquicos e emocionais.
Sua analogia com os ingredientes, prateleiras e categorias foi muito boa.
Desejo que tenha gostado do Blog e que nos visite mais vezes, deixando em casa ocasião os seus comentários.
Abração,
Flávio.

Rodolfo Barizon Rosa disse...

Flavio, isso conecta a uma teoria que venho estudando, como posso contata-lo?

Grande abraço

Flávio Nunes. disse...

Olá Rodolfo,
Envie-me um e-mail: excessivamentehumano@gmail.com
No aguardo.
Abração,
Flávio.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...