sexta-feira, 27 de julho de 2012

Recordo Dom Quixote...


Num livre pensar, recordo-me de Dom Quixote: "Eis que o cavaleiro e seu fiel escudeiro vêem ao longe uns trinta ou quarenta moinhos de vento. Dom Quixote os confundem com gigantes e investe contra eles todas as suas energias, mesmo tendo Sancho avisado sobre tamanha falascia. Foi ao encontro do primeiro e de cara deu-lhe uma trombada daquelas. Sancho, seu fiel escudeiro, o socorreu e em meio à devaneios pensou tudo aquilo se tratar de magia, realizada para lhe confundir, na constante mutabilidade que as guerras portam".

Seria o velho cavaleiro louco? Ou seria ele dono de uma percepção arguta? O fato é que criamos nossos Gigante/Monstros, de acordo com a percepção que temos do mundo à nossa volta. Há os que são medrosos e preguiçosos, que livrando-se do enfrentamento preferem olhar as coisas como são. Como não existe saída de tal estado, firmam os pensamentos e atos naquilo que é. Há os que são corajosos e destemidos, cujas ações vão além da percepção comum.

Às vezes, e somente às vezes, surjem alguns homens que cansados da mesmice imposta pelo sistema e por uma vida sem aventuras, passam a inventar mundos habitados por seus fantasmas interiores. Estes, criam um universo novo onde são soberanos. Infelizmente alguns padecem dentro si mesmos, medrosos e temerosos. Acreditam que o melhor é morrer à viver uma verdade que não lhes pertence.


0 comentários:

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...