quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Olhos Amendoados!

Este sentimento que brota em meu peito ao olhá-lo e contemplar sua face só pode ser amor. Seus olhos refletem toda a inocência, sinceridade e paz que há neste mundo. Até pouco tempo não sabia eu que o amor do pai é mais forte que o amor do filho. Pensava que tudo o que sentia pelo meu pai (e também pela minha mãe) fosse o máximo que poderia chegar em termos de amor. Mas ao conhecer minha esposa, soube com o passar dos dias e com o aumento da nossa intimidade, que há maneiras diferentes de se amar neste mundo.

Quando meu filho nasceu, confesso, senti-me estranhamente alegre, estranhamente sensível e estranhamente bobo (rs). Estava ali, diante de minha esposa, que dava a luz ao nosso filho; carne da nossa carne, osso do nosso osso, sangue do nosso sangue. Soube naquele instante que minha vida jamais seria a mesma.

Aos poucos fui me acostumando com ele, com seus choros, com seu toque, com seus sorrisos, com seus abraços,... Até seus bicos e birras eu adoro. Não tem como não gostar! Dia após dia, à cada troca de frauda, à cada mamadeira e à cada refeição, o vejo crescer em tamanho e inteligência.

Além do beijo de boas-vindas que recebo de minha esposa todas as noites, quando chego em casa vindo do trabalho, não há melhor sensação que, ao abrir a porta, encontrá-lo, vê-lo me identificando e vir correndo ao meu encontro pedindo colo. Ele me abraça forte, sorri e me chama para brincar. Ele, à sua maneira, também me ama. Ainda não sabe articular palavras com destreza, mas conversa comigo a todo instante. Quase todas as vezes, mesmo estando muito cansado, só faço minha refeição e me banho após ele ir dormir.

Duro é deixá-lo antes de sair para o trabalho. Meu coração sempre se aperta no peito e quase sempre fico com os olhos rasos d'água. Escuto ele choramigando, reclamando a minha ausência, não entendendo o porque preciso ir e deixá-lo. Deixar minha esposa e ele é sempre o pior momento do dia. Escuto minha esposa falando: "Calma, ele vai voltar. O papai precisa trabalhar, mas ele volta"! Ela é linda e sua sensibilidade é encantadora, mas ainda assim é sempre duro distanciar nossos corações.

Tenho certeza que Deus nos deu, para minha esposa e eu, uma missão extraordinária e surpreendente. Não há maior amor no mundo do que o dos pais pelos filhos.


4 comentários:

Daniella Caruso Gandra disse...

Que declaração linda, que tais momentos sejam sempre lembrados e valorizados! Abraços!

Flávio Nunes. disse...

Olá Daniella,
Obrigado pela visita e pelo carinho de suas palavras.
Abração,
Flávio Nunes.

Eustaquio Barbosa disse...

Realmente! Vc descreve uma situação que vivi há 30 anos e ainda hoje me emociona como no primeiro dia em que peguei no colo meu pequeno tesouro. Ele é hoje um homem, belo por dentro e por fora e acho que todo esse amor contribuiu para fazê-lo assim. Que você e seu pequeno filho tenham a mesma felicidade. Um abraço.

Flávio Nunes. disse...

Olá Eustaquio,
Antes de tudo, obrigado pela visita e por doar parte do seu tempo à leitura desta postagem.
Percebi em suas palavras o grande amor que sente pelo seu filho. Que grande felicidade saber que há pais como você e meu pai neste mundo. Eu ainda estou aprendendo a executar com destreza esta arte tão sublime. Quiça um dia eu possa também dizer isso dos meus filhos: "Belos por dentro e por fora"!!!!!
Obrigado meu amigo.
Um abraço.

Postar um comentário

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...